Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 18 de outubro de 2014

Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama terá ações educativas em Ceilândia


No dia 19 de outubro comemora-se o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama e durante o mês de outubro, ações em todo o país conscientizam as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce desta doença, por isso o Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aderiu à campanha conhecida, como “Outubro Rosa”.
São 31 dias dedicados ao combate do câncer de mama e o presidente do SECOVI/DF, Carlos Hiram Bentes David, lembra que as empresas associadas ao Sindicato podem fazer a prevenção da doença em todas as unidades do SESC/DF. “O SECOVI, como membro da Federação do Comércio do Distrito Federal, dispõe dos serviços oferecidos pelo Serviço Social do Comércio – o SESC ”, alertou.

Para isso, as unidades do SESC de Ceilândia, Taguatinga Norte e 913 Sul prepararam uma agenda com palestras educativas, orientações para o diagnóstico e estandes. “A ideia é possibilitar que as mulheres possam detectar o câncer de mama, precocemente. Vamos dar ênfase ao exame de mamografia, disponível na unidade de Taguatinga Norte que, atualmente, cobra o preço mais baixo do Distrito Federal e dispõe de equipamentos modernos”, explica a coordenadora de Serviços Médicos e Educação em Saúde do SESC/DF, Ana Nery.
Ela destaca que as mulheres acima de 40 anos que ainda não realizaram o exame serão encaminhadas para consulta. O SESC possui clínicas de ginecologia nas unidades de Ceilândia, Taguatinga Norte, Gama e Setor Comercial Sul (Edifício Presidente Dutra). Para utilizar os serviços é necessário agendar, previamente, a consulta e apresentar a carteirinha da instituição. Mais informações pelo telefone: 0800 617 617. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de mama é a primeira causa de mortes, por câncer, em mulheres. Esse tipo de câncer é uma doença causada pela multiplicação anormal das células da mama, que forma um tumor maligno. Quando descoberto no início, tem cura.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), as formas mais eficazes para detecção precoce do câncer de mama são o exame clínico da mama e a mamografia que devem ser feitos, periodicamente, mesmo que a mulher não apresente alterações.
Em 2013, estimaram-se para o Brasil 52.680 casos novos da doença, com uma projeção de risco de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Em quatro das cinco regiões brasileiras, o câncer de mama é o tipo mais comum, entre as mulheres: Sudeste (69/100 mil), Sul (65/100 mil), Centro-Oeste (48/100 mil) e Nordeste (32/100 mil). Na Região Norte, é o segundo tumor mais incidente (19/100 mil), ficando atrás do câncer de colo do útero (23/100 mil).
secovidf