segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Escola Técnica de Ceilândia recebe prêmio nacional por capacitação de soldados


Organizações militares e instituições civis que se destacaram na missão de dar capacitação profissional para jovens que estão concluindo o serviço militar foram agraciadas nesta quinta-feira com o 5º Prêmio Melhor Gestão do Projeto Soldado-Cidadão, que completa 10 anos de existência.
Durante a cerimônia de premiação, o ministro da Defesa, Celso Amorim, falou sobre as conquistas do projeto desde a sua criação e destacou a importância de dar ferramentas para que o jovem que serviu o País, por meio das Forças Armadas, possa ter perspectivas de futuro profissional ao deixar o serviço militar.

“Esse projeto virou símbolo do compromisso das Forças Armadas e do Ministério da Defesa com a inclusão social e com o desenvolvimento do nosso País”, disse.
Durante o evento de premiação, foi exibido um vídeo mostrando exemplos de ex-soldados que foram capacitados em cursos do projeto e que atualmente estão no mercado de trabalho desempenhando na prática o que aprenderam antes de sair do quartel.
“Vimos hoje exemplos emocionantes de como as pessoas aprendem e se preparam para a vida futura. Além da formação cívico-militar, que já o capacita para a vida civil, os jovens tem oportunidade de se engajarem em ambientes profissionais produtivos e harmoniosos”, ressaltou.
Este ano, foram contemplados o Comando do 9º Distrito Naval da Marinha, o 51º Centro de Telemática do Exército e a Escola de Especialistas da Aeronáutica. Essas três unidades implementaram ações que fizeram a diferença na vida de soldados capacitados que poderão disputar uma vaga no mercado de trabalho.
O projeto premiado na Marinha, por exemplo, passou a fornecer a carteira de habilitação de marinheiro de convés e de piloto de embarcação regional aos participantes.
O documento, que só pode ser fornecido pela Marinha, é exigido para qualquer pessoa que queira trabalhar pilotando uma embarcação.
O coordenador do Comitê Gestor do Projeto Soldado Cidadão, coronel Francisco Yukishique, explica que, por ser uma região ribeirinha, marcada pela tradição do transporte fluvial, ao deixar o quartel portando esse documento, o marinheiro contará com boas possibilidades empregatícias.
“Os dez anos do projeto atestam o sucesso dessa iniciativa das Forças em proporcionar futuro e segurança social aos nossos jovens que estão prestes a concluir o serviço”, comemorou o coronel.
Também foram premiadas com o diploma de Colaborador do Projeto Soldado-Cidadão –personalidades e instituições que são parceiras do projeto e que auxiliam na efetividade dos cursos, cedendo salas de aula e professores, por exemplo.
É o caso do diretor da Escola Técnica de Ceilândia, Joubert Corrêa, que desde 2007 recebe militares da Marinha para serem capacitados dentro da escola nos cursos profissionalizantes de informática, marcenaria e mecânica de autos.
Além disso, a escola ministra dentro do centro de instrução os cursos de garçom e de hidrelétrica residencial. “Quando fomos procurados, vimos que teríamos totais condições de ajudar, o que, para nós, é uma honra”, explica o diretor.
Iniciativa 
O Projeto “Soldado Cidadão” tem por objetivo formar jovens brasileiros, incorporados às Forças Armadas, por intermédio de cursos profi ssionalizantes, facilitando o ingresso no mercado de trabalho.
As capacitações são ministradas a jovens com perfil socioeconômico carente e realizadas por instituições públicas ou privadas. Essas qualifi cações são de curto e médio prazo, com carga horária mínima de 160 horas. O Ministério da Defesa executa o projeto por meio de um Comitê Gestor formado por representantes da pasta e das Forças.

Portal Brasil - Imagem reprodução WEB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...