sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Promotoria pede afastamento da direção do Abrigo dos Excepcionais de Ceilândia


A Promotoria de Justiça de Fundações e Entidades de Interesse Social (PJFeis) conseguiu liminar na 2ª Vara Cível da Ceilândia, nesta quinta-feira, dia 18, para afastar a direção do Abrigo dos Excepcionais de Ceilândia (AEC). A Promotoria verificou a necessidade de intervenção após o recebimento de denúncias de funcionários sobre óbitos de abrigados, maus tratos e problemas na gestão da entidade.

A Promotoria de Fundações ajuizou ação de destituição de dirigentes contra a direção do Abrigo com o objetivo de afastar os integrantes de seus respectivos cargos e de nomear um interventor indicado pelo MPDFT para exercer a administração provisória, com poderes para gerir temporariamente a entidade.

A ação foi ajuizada tendo em vista a má gestão dos dirigentes da instituição. Eles pertencem à mesma família e se revezam na administração de três entidades que estão sendo investigadas por irregularidades: a Associação Casa da Criança Ana Maria Ribeiro (Criamar), o Abrigo dos Excepcionais de Ceilândia (AEC) e a Associação Maria dos Anjos.

Além da PJ de Tutela de Fundações e Entidades de Interesse Social, as Promotorias de Justiça de Defesa da Infância e Juventude, da Pessoa com Deficiência, de Família e de Órfãos e Sucessões de Ceilândia realizaram reuniões para acompanhamento da situação do Abrigo dos Excepcionais de Ceilândia.

MPDFT / Imagem reprodução 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...