sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Terceirizados retornam ao trabalho com a promessa de pagamento neste sábado


Os quase trinta mil trabalhadores terceirizados prestadores de serviços nas escolas, hospitais, postos de saúde e várias outras repartições publicas do Governo do Distrito Federal (GDF), demonstraram força e unidade durante os dois dias de paralisação que cominou com a realização de protesto, nessa quinta-feira (11), na Praça do Buriti, para reivindicar o recebimento dos salários, tíquete alimentação e vale transporte, devidos desde o ultimo dia 5 de dezembro pelas empresas contratadas pelo GDF. 

Após fecharem o Eixo Monumental nos dois sentidos em frente ao Palácio do Buriti e Tribunal de Justiça do DF, a presidente Maria Isabel Caetano dos Reis, a diretora Jurídica Leiliane Araújo, a diretora de Política e Organização Sindical Antônia Soares da Silva, o diretor de Comunicação e Imprensa Antônio de Pádua Lemos, o advogado Jomar Morais, o assessor Jurídico Georgete Alves dos Santos, do Sindiserviços-DF, sindicato que representa a categoria, e uma comissão com quatro trabalhadores, foram recebidos no inicio da tarde pelo secretário de Administração do DF Wilmar Lacerda, o secretário-adjunto de Planejamento e Orçamento Genésio Vicente e o secretário de Educação, Marcelo Aguiar.
Numa primeira rodada de negações, Wilmar Lacerda e as demais autoridades do GDF, se reuniram, na presença da presidente e o advogado do Sindiserviços-DF, com os empresários para traça formas de transferências de recursos públicos para cobrir contratos atrasados e que possam garantir o pagamento dos vencimentos dos trabalhadores.
No inicio da noite, o secretário de Administração, convidou a comissão de trabalhadores e os sindicalistas para a assinatura de acordo entre o GDF, empresários e Sindiserviços-DF, que garante o pagamento dos salários e benefícios atrasados e que deverá estar nas suas contas dos trabalhadores o sábado 13.
Também ficou acordado que os patrões não farão nenhuma perseguição ou retaliação aos trabalhadores e não será descontado os dias parados em virtude de manifestações, inclusive anteriores, feitas pelos trabalhadores para reivindicar seus direitos que estavam sendo desrespeitados.
Embaixo de chuva e por volta das 19h30, a comissão de trabalhadores e os diretores do Sindiseriviços-DF, informaram aos terceirizados os termos do  acordo e foi aprovado por unanimidade o retornar ao trabalho nesta sexta-feira (12).
Porem, com a ressalva de que caso os vencimentos não sejam pagos neste sábado 13, os trabalhadores retomarão o movimento de paralisação nos postos de trabalho no GDF a partir da segunda-feira 15. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...