Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 25 de janeiro de 2015

Chefe da casa civil nega caráter político na decisão de dividir Ceilândia


Em uma matéria publicada hoje (25) no Correio Braziliense, O chefe da Casa Civil do DF, Hélio Doyle, negou que a medida de dividir Ceilândia em duas, tivesse caráter político. 

Ainda segundo Doyle, a mobilização cresceu depois que os senadores Cristovam Buarque (PDT-DF) e Hélio José (PSD-DF) disseram ser contra a nova administração. De acordo com o chefe da Casa Civil, Cristovam havia se manifestado a favor da medida inicialmente. No entanto, o senador nega que tenha aprovado a proposta e vê com certo alívio a decisão do GDF. “A primeira vez que ouvi sobre isso foi na casa do Rogério Rosso (presidente regional do PSD-DF) e fui enfático que era contra. Não vi nenhuma justificativa técnica para isso, e sim uma forma de acomodar forças políticas. Se fizer isso em Ceilândia, por que não fazer em Taguatinga ou no Gama também?”, questionou Cristovam. “Se eles tivessem consultado a mim e ao Hélio, não precisaríamos ter sido contra. Ele (o governador) queria atender a todos, mas deveria ter escolhido um só administrador e nós nos calaríamos, mesmo que fôssemos contrários”, continuou.

Nos últimos dias, a internet virou palco das manifestações da população da cidade contra a medida do governo, que deixaria Renato Santana interinamente como administrador de Ceilândia, e Vilson de Oliveira em Ceilândia Norte. Os moradores contrários à criação da sede postaram fotos segurando cartazes que diziam: “Quem ama Ceilândia de coração não aceita divisão”.