sábado, 28 de fevereiro de 2015

Ceilandense busca a salvação contra o Ceilândia


O clássico da cidade mais populosa do Distrito Federal terá um enorme desfalque: A torcida. As arquibancadas ainda não poderão receber o público para acompanhar os times em campo pela oitava rodada do Candangão 2015, neste domingo (1º), no estádio regional de Ceilândia (Abadião), às 15h30. O Dragão vai em busca desesperada pela vitória, afim de fugir do perigo de rebaixamento. Já o Gato Preto quer ficar cada vez mais próximo da classificação à segunda fase da competição.

CEILANDENSE
Sem sentir o gosto da vitória na edição do Candangão 2014 (acumula três empates e quatro derrotas), o Ceilandense sofre também com a saída de jogadores do elenco que começou a competição local. Um deles é o atacante Batata, que deixou a Capital Federal para defender o Araguaína-TO.

Mas, o treinador Rogério Dias anda confiante na evolução do seu time e garante que a equipe não vai cair para a segunda divisão em 2016. “Nos dois jogos que comandei tivemos dois empates e o nosso time jogou em iguais condições com os adversários. Agora é hora de vencer esse clássico e elevar a moral dos jogadores. Temos condições para isso”, comentou.
Ele comemora a questão de trazer jogadores esquecidos no grupo para a titularidade. “Eles estavam treinando bem e merciam uma chance. Foi o caso do nosso atacante Daniel. O coloquei como titular contra o Gama e ele nos deu o empate diante dos líderes do campeonato”, frisou Rogério.
CEILÂNDIA
O técnico Adelson de Almeida sabe que uma vitória no derby deste domingo deixará o Ceilândia em situação bastante confortável na tabela de classificação, podendo inclusive sonhar com uma vaga no G4 ao final da fase classificatória. O Gato Preto tem oito pontos ganhos em seis jogos disputados e ocupa a sexta posição. Se vencer dois dos quatro jogos restantes, o alvinegro garante uma vaga entre os oito que disputarão a segunda fase do campeonato.

Como dificilmente repete a mesma equipe, o treinador será forçado a mexer em pelo menos uma posição, além das peças que ele poderá mudar por opção tática. O volante Juninho, um dos homens de confiança de Adelson de Almeida, está suspenso. O nome do substituto será divulgado somente minutos antes do pontapé inicial.
Além do desfalque de Juninho, o comandante precisa se preocupar com o histórico de jogos diante do Ceilandense. As duas equipes da cidade mais populosa do Distrito Federal sempre fizeram duelos equilibrados. Foram 12 confrontos oficiais, com 5 vitórias alvinegras, quatro empates e 3 triunfos do Tricolor. O Gato marcou 19 gols, contra 18 do rival.
Por Haland Guilarde e Jânio Gomes do Esporte Candango
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...