terça-feira, 3 de março de 2015

10º Batalhão de PM cuidando de crianças em Ceilândia


“Bom de Bola, Bom na Escola” é um projeto social desenvolvido pelo 10º Batalhão de Polícia Militar que leva atividades esportivas a crianças e adolescentes de Ceilândia. Na manhã desta segunda-feira (2), o comando do batalhão realizou a solenidade de entrega de uniformes para os alunos.
O projeto tem ajudado a melhorar a vida de cerca de 250 garotos, com idades entre 7 e 17 anos.
O coordenador do projeto, sargento Josélio, explicou como funciona a escolinha. “Além de contribuir na formação, o foco principal é retirar as crianças da criminalidade, através do futebol no período em que elas estiverem ociosas”, assegurou.

Para a mãe do aluno Luís Felipe, de 7 anos, essa aproximação com a PM contribui para o desenvolvimento da criança e também ajuda a manter a disciplina em casa. “O projeto é maravilhoso porque além de tirar as crianças que ficam nas ruas, ajuda também os pais, além de ser um incentivo para a prática de esportes”, elogiou Valéria.
As crianças do “Bom de Bola, Bom de Escola” recebem cuidados especiais dos policiais militares e também orientações sobre a prevenção do uso de drogas e debates de temas importantes como o bullying escolar.
De acordo com tenente-coronel Meirelles, comandante do 10º BPM, os desafios do batalhão vão além da garantia de segurança aos moradores da cidade.
“Como policiais militares, nós precisamos cuidar e minorar a violência para formar melhores cidadãos”. Para Meirelles, tocar a escolinha é um desafio que traz uma grande recompensa. “Esses meninos uniformizados levam para dentro de casa moral, ética e valor. Esse é o nosso objetivo”, garantiu.
O comandante aproveitou para divulgar a redução do índice geral de crimes praticados na área de atuação do 10º Batalhão.  “Nós conseguimos diminuir a criminalidade nos últimos três meses em 40%”, comemorou.
Além da escolinha de futebol, o 10º Batalhão mantém o projeto das Mulheres Empreendedoras e o Provid (Programa de Prevenção Orientada à Violência Doméstica) e tem planos de implantar o projeto de artes marciais com o policial miliar lutador de MMA Paulo Tiago.
A solenidade contou com a presença do juiz de Direito do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Carlos Bismarck de Azevedo Barbosa, do chefe do Comando de Policiamento Regional Oeste (CPRO), coronel Gilson Oliveira Leal, da conselheira tutelar, Selma das Crianças, das líderes comunitárias Aidê e Helena, e de pais e responsáveis dos alunos que participam do projeto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...