terça-feira, 10 de março de 2015

Famílias desocupam ginásio de esportes em Ceilândia


As 285 pessoas que ocupavam o ginásio de esportes da QNN 16, em Ceilândia Sul, deixaram o local nessa segunda-feira (9). Retiradas de uma invasão no Sol Nascente, também em Ceilândia, as famílias estavam alojadas naquela estrutura desde segunda-feira (2). Antes de serem levadas para a casa de familiares e para o Albergue Conviver, no Areal, em Águas Claras, todas foram cadastradas em duas unidades do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Ceilândia.
A desocupação começou às 8 horas de hoje, conforme previsto no acordo firmado na sexta-feira (6) entre representantes das famílias e a Secretaria de Relações Institucionais e Sociais. Em transporte oferecido pelo governo, elas foram levadas ao Cras, onde se cadastraram e receberam alimentação. Em seguida, 53 pessoas seguiram para o Albergue Conviver e 232 — com os pertences —, para casas de parentes.

O acordo também prevê a criação de um grupo de trabalho, com quatro representantes das famílias e quatro do governo, para analisar a Lei 2.576, de 2 de agosto de 2000, que estabelece critérios para coibir a invasão de áreas publicas do Distrito Federal com finalidade de moradia.
Auxílio excepcional
A subsecretária do Trabalho e do Terceiro Setor, da Secretaria de Relações Institucionais e Sociais, Mari Trindade, informou que as equipes dos Cras Sul e Norte de Ceilândia receberam reforço e trabalharam inclusive no horário de almoço para concluir o atendimento. O cadastro no Cras é um dos requisitos para que as famílias tenham direito aos R$ 600 do auxílio excepcional concedido pela Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social. O recurso começará a ser pago dentro de 30 dias àquelas que cumprirem as exigências legais para a concessão do benefício.
Da Agência Brasília
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...