terça-feira, 24 de março de 2015

Nota de Esclarecimento da Administração Regional de Ceilândia


Em relação à reportagem veiculada no jornal Diário de Ceilândia (23/3), a respeito da Abordagem Social aos moradores em situação de rua realizada pela Administração de Ceilândia, a Administração apresenta os seguintes esclarecimentos:

A administração de Ceilândia explica que em nenhum momento a Administração como órgão oficial da cidade foi informada a respeito de nenhum questionamento levantado na reportagem. Além de ressaltar que o termo usado na matéria “Higiene Social” está completamente equivocado, além de nenhum momento ser usado pela Administração.

A administração Regional de Ceilândia esclarece que houve o acolhimento e a sensibilização dos moradores em situação de rua encaminhando-os a serviços socioassistenciais do Governo do Distrito Federal. Além disso, o principal objetivo da ação é atender a população em situação de rua com políticas públicas, como serviço médico, passagens para seus estados de origem,  conduzindo-os  para clínicas de reabilitação, e até mesmo o retorno ao convívio familiar, além de levar alternativas como o encaminhamento para comunidades terapêuticas.


É importante ressaltar que as pessoas são convidadas a irem para o único albergue do DF, localizado no Areal, mas não são obrigadas a aceitar o encaminhamento. Em casos de recusa por problemas de saúde física ou mental, os profissionais acionam o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), por meio da Central 192, visando garantir acesso ao socorro, registrando em relatórios todas as providências.   

A medida é coordenada pelo Núcleo de Políticas Sociais da Administração de Ceilândia que recebeu notificações, denuncias e reclamações da comunidade sobre os moradores em situação de  rua que viviam nas localidades entre a Guariroba e o P Sul, nas mediações do hospital Regional de Ceilândia e próximas a estação de metro da  Guariroba.

A administração de Ceilândia esclarece que a  abordagem social será periódica em todos os setores da cidade.

Acolhimento - Atualmente os serviços apresentam abordagens sistemáticas, nas ruas e pontos de concentração onde vivem essa população, por profissionais amplamente capacitados da Administração, encaminhando-os para os núcleos de serviços e convivência.  

O Núcleo de Políticas Sociais também explica que são muitas as causas que caracterizam a população em situação de rua, como vínculos familiares rompidos, inexistência de endereço fixo, insuficiência de renda, além da dependência de drogas.  

Parceria - As ações contam com a parceria do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU), do 10º Batalhão da cidade, da 15ª Delegacia de Polícia Civil, que garantem o total apoio as operações e a segurança dos servidores, além do Conselho Tutelar e do Corpo de
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...