sábado, 18 de abril de 2015

Morador de Ceilândia registra pavimentação desfeita duas horas após ser colocado




Apesar da média de R$ 3 mil gastos pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a cada Operação Tapa Buraco, algumas cidades do Distrito Federal sofrem mais com a buraqueira durante o período de chuvas. Em determinadas ruas de Vicente Pires e de Ceilândia, além da deterioração do asfalto, o serviço ainda é malfeito. Vídeo gravado pelo eletrotécnico Bruno Lopes, 33 anos, flagrou a tentativa de pavimentação na Vicenal 311, entre Sol Nascente e Samambaia, em plena enxurrada. Com isso, a força da água desfez o trabalho em menos de duas horas.


A gravação mostra o momento em que os operários do DER tentam afastar a água. “Não acreditei quando vi que, mesmo com tanta água, eles insistiram em tentar colocar o asfalto. Ainda sugeri para que esperassem parar de chover para fazer o serviço e fui ignorado", comentou. “É revoltante saber que é o nosso dinheiro que está indo pelo ralo.”


Dona de uma loja em frente à via, Márcia de Oliveira, 32 anos, relata que muitos clientes reclamam das más condições da pista de Ceilândia. “É difícil a locomoção. Diariamente, carros estragam por aqui”, contou. A comerciante testemunhou o asfalto sendo colocado e levado pela correnteza na Vicenal 311. “Para mim, isso foi um serviço de fachada, só para dizer que foi feito. Estamos vendo os buracos de novo. Um desperdício”, critica.





Por meio da assessoria de Comunicação, o DER respondeu que, apesar de dificultar, as chuvas não paralisam as operações. “O DER enviará uma equipe ao local na segunda-feira para avaliar e, se preciso, fazer uma nova operação”, resumiu, por meio de nota.

Correio Web

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...