terça-feira, 19 de maio de 2015

Após fechamento de escola pelo tráfico de drogas em Ceilândia, diretores discutem segurança


O coordenador regional de ensino de Ceilândia, Marco Antônio de Souza, reuniu-se nesta terça-feira (19) com os diretores das 95 escolas públicas da região administrativa para discutir a segurança nas unidades. As ideias resultantes do encontro serão encaminhadas para audiência pública, ainda nesta semana, na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Depois disso, as propostas consolidadas deverão ser apresentadas aos órgãos de segurança local.
Alguns dos pontos debatidos na reunião de hoje foram a necessidade de presença constante do Batalhão Escolar da PM e de porteiros em todas as unidades e a importância de diretores e professores conscientizarem os pais dos alunos e a comunidade em geral sobre aspectos relacionados a segurança.

Souza ressaltou que precisa do envolvimento da comunidade escolar para que estudantes e funcionários fiquem seguros. "Vamos discutir o que a instituição e a população podem fazer para evitar problemas, pois não só os policiais são a solução."
CEF 4
A reunião estava marcada antes do episódio ocorrido no Centro de Ensino Fundamental 4 — EQNM 21/23 de Ceilândia Sul —, na sexta-feira (15), quando um adolescente entrou a cavalo no local para ameaçar de morte a diretora da instituição. Ela havia denunciado o estudante à polícia por envolvimento com drogas.

Nessa segunda-feira (18), a escola não funcionou para que a coordenação regional pudesse definir com a comunidade escolar — professores, funcionários e pais dos alunos — os procedimentos emergenciais. Na ocasião, foi determinada a necessidade da contratação de um porteiro para o local.
Dois homens do Batalhão Escolar da Polícia Militar chegaram ao centro de ensino nesta terça-feira para fazer a segurança. As aulas ocorreram normalmente. "Os policiais ficarão por tempo indeterminado, e a expectativa é que um porteiro esteja trabalhando no local até amanhã."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...