terça-feira, 12 de maio de 2015

Moradores jogam lixo em espaço revitalizado em Ceilândia



Uma parceria entre a Administração Regional de Ceilândia e a comunidade cria alternativas para ocupar áreas públicas, que antes eram usadas pela própria população para o descarte irregular do lixo.  Para coibir esse tipo de prática, um projeto piloto já está em fase de implementação na região, onde os espaços passam por revitalização, como a limpeza e a criação de jardins. A intenção é que a iniciativa se estenda a outros terrenos que passam pelo mesmo problema.

A recente área a receber as benfeitorias está localizada na avenida principal, na QNM 29, na Ceilândia Sul, próxima ao Hospital de Ceilândia (HRC). Constantemente o local era usado irregularmente por carroceiros e pela própria comunidade como um depósito de lixo a céu aberto. No terreno era possível encontrar todo tipo de descarte, desde lixo doméstico, restos de obras e animais mortos.


Na semana passada, a área foi totalmente limpa e passou por uma revitalização, além de ganhar um jardim com flores nativas do cerrado. Infelizmente, o espaço voltou a receber entulhos e lixo doméstico, mesmo com uma placa indicando que no local é proibido jogar lixo.

Desrespeito

Terezinha Campos, de 56 anos, que mora em frente ao terreno comenta que é falta de consciência e de respeito dos próprios moradores com a cidade em que vivem. “Quando acordei e vi todo esse lixo novamente, depois de todo um trabalho fiquei indignada. O local foi revitalizado não tem uma semana e já colocaram lixo novamente”, desabafou.

Renato Malesque pastor de uma igreja que fica ao lado da área revitalizada, também demonstra indignação com os sujões da cidade. “Acho que não é só responsabilidade do governo limpar a cidade, a comunidade também deve colaborar. O que acabamos de presenciar é um total desrespeito com toda a cidade”, ressalta o pastor.

A administração regional ressalta que constantemente terrenos públicos da região passam por limpeza e, que as áreas mesmo limpas e com a sinalização de placas advertindo que no local é proibido jogar lixo, alguns cidadãos insistem em sujar. “Estamos buscando várias alternativas para coibir essa prática em Ceilândia, inclusive dando utilidade aos espaços, como a criação de jardins, mas mesmo nesses locais as pessoas continuam a jogar lixo”, explica o administrador de Ceilândia, Vilson Oliveira.

Crime
A legislação vigente referente à Fiscalização de Limpeza Pública prevê a aplicação de multas para quem for pego jogando lixo em área pública que pode variar de R$ 114 a 11 mil reais. Além disso, é considerado crime jogar em terrenos baldios ou becos qualquer tipo de resíduo, seja domiciliar, comercial, industrial, entulho de obra, restos de poda de árvores e plantas, entre outros, conforme Lei Distrital nº 972, de 11 de dezembro de 1995, que dispõe sobre os atos lesivos à limpeza pública.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...