sábado, 20 de junho de 2015

Polícia Civil faz grande operação contra tráfico e exploração sexual em Ceilândia

video

Ontem (19), por volta das 20h, a 15ª Delegacia de Polícia, com participação da Divicom/PCDF, 8º BPM/PMDF, BPCÃES/PMDF, Administração de Ceilândia, AGEFIS, Conselho Tutelar e Vara da Infância e  Juventude, num total de 67 servidores, desencadeou OPERAÇÃO LUZ VERMELHA da 15ªDP. A ação foi realizada para coibir casas de prostituição, tráfico de drogas e outros crimes correlatos, bem como melhorar a sensação de segurança da população da área central de Ceilândia.


Várias diligências haviam sido realizadas até aquele momento para identificar os bares revertidos em casas de prostituição. A investigação apurou que havia, na área central, sete estabelecimentos de bares, cujos proprietários estavam mantendo espaços para prostituição. Filmagens foram realizadas nos locais em datas diferentes para deixar bem evidente a habitualidade e servem ainda como provas das práticas delituosas.

No dia da operação final, as equipes saíram em conjunto da 15ªDP e seguiram para os locais dos crimes, procedendo a prisão dos autores e colheitas das provas, inclusive encontrando num dos bares câmeras de filmagem do local onde estava ocorrendo as relações sexuais das prostitutas. Todos os locais foram revistados inclusive com utilização de um cachorro farejador de drogas e de armas de fogo.

Encerrada esta primeira fase da operação, as equipes ainda saíram em diligência pela Ceilândia centro procedendo a abordagem em outros estabelecimentos comerciais em situação irregular e com histórico de perturbação da comunidade local, com a finalidade de fiscalização e fechando aqueles que estavam em situação irregular.



Toda a ação resultou em êxito para a polícia, sendo possível realizar a prisão de 10 pessoas e apreensão de um adolescente. 
Dinheiro, aparelhagem de CFTV, camas e colchões, cartões de prostituição, cadernos de anotação da contabilidade da prostituição, entre outros foram apreendidos.

Após a lavratura do flagrante, os presos foram encaminhados a carceragem da DCCP/DEPATE, ao passo que as presas foram recolhidas no Presídio Feminino do Distrito Federal – PFDF/SESIPE.
O adolescente foi encaminhado em situação flagrancial à DCA2.

As pessoas detidas quanto a crimes de menor potencial ofensivo foram liberadas após assinatura de termo de compromisso de comparecimento em juízo.

Divicom/PCDF

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...