terça-feira, 7 de julho de 2015

Acusado de estuprar e matar adolescente em Taguatinga vai responder por homicídio triplamente qualificado


Robson Silva vai responder por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, cruel e meio que dificultou a defesa da vítima –, além de estupro de vulnerável e ocultação de cadáver

Nesta segunda-feira, 6/7, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) ofereceu denúncia contra Robson Gonçalves de Souza Silva, conhecido como Rasta, pelo estupro, assassinato e ocultação de cadáver da adolescente Emily Cristiny de Almeida da Silva, 14 anos. O crime aconteceu no dia 14 de junho no Parque do Cortado, em Taguatinga Norte. O réu encontra-se preso.

Segundo a denúncia, o acusado e a vítima, juntamente com outras pessoas, foram até o Parque do Cortado. No local, Rasta convidou Emily para buscar água e fumar maconha. Afastando-se do grupo, os dois mantiveram relação sexual e, quando a vítima percebeu que o acusado estava sem camisinha, o advertiu. Nesse momento, o acusado disse ter sido tomado por um "ódio inexplicável" e desferiu um mata-leão na vítima, fazendo com que ela perdesse os sentidos.

Após o golpe, o denunciado pegou um cordão em seu próprio bolso e amarrou as mãos da vítima para trás. Quando Emily estava recobrando os sentidos, indagou ao acusado o porquê de ele estar fazendo aquilo, já que eram amigos. Conforme a denúncia, sem responder nada, Silva praticou sexo anal com a vítima e depois a enforcou com o próprio colar dela, deixando-a agonizando por cerca de cinco minutos. Para ocultar o cadáver, ele jogou folhas de bambu por cima do corpo.

O réu foi denunciado como incurso nos artigos 121, § 2º, incisos I, III e IV; 217-A, § 1º, última parte; 211, caput, tudo c/c art. 69, todos do Código Penal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...