terça-feira, 14 de julho de 2015

CASA DOS HORRORES - Distritais colocam viagens na conta do contribuinte, apesar da crise econômica



Em meio a uma das maiores crises financeiras da história do Distrito Federal, com o Executivo local alegando ausência de recursos até para salários, deputados distritais aproveitam as benesses do Poder Legislativo e o orçamento próprio para rodar o mundo às custas do contribuinte. Daqui a duas semanas, Sandra Faraj, (SD), Rodrigo Delmasso (PTN) e Julio César (PRB) embarcam para uma viagem de sete dias rumo a Estados Unidos e Canadá, com tudo pago, desde passagem até gastos do dia a dia.


A viagem será no início do segundo semestre, quando Julio César, líder do governo na Câmara Legislativa, terá a árdua missão de convencer os colegas sobre a realidade econômica do GDF e a necessidade de aprovar medidas impopulares que visam aumentar a arrecadação do governo. Os três parlamentares partem em 1º de agosto para Seattle, nos EUA, onde ficam quatro dias para participar da Conferência Legislativa Nacional. Dia 5, vão para Vancouver, no Canadá, fazer duas visitas: ao parlamento e ao consulado brasileiro naquele país.

Em maio, Robério Negreiros (PMDB) passou uma semana na Europa. A publicação do Diário da Câmara Legislativa que oficializou o pagamento de passagem e diária ao parlamentar explica o motivo da viagem: “Visita técnica para conhecimento de tecnologia na área de segurança pública, bem como intercâmbio de experiência na área de desenvolvimento econômico e social”. Ele passou por Sófia, na Bulgária, e por Roma, na Itália.

Negreiros diz ser totalmente favorável a “viagens institucionais” e defende que economizar em deslocamento nem sempre é o melhor caminho. “O governo vive uma crise financeira. Mas, se deixar de viajar, como vai fazer, por exemplo, para buscar empréstimos com bancos internacionais?” argumenta. Ele afirma que a visita foi vantajosa para o bem público e conta que conheceu práticas inovadoras. “Eu viajei como presidente da Comissão de Segurança Pública e, além de ter entregado um relatório das atividades à Câmara, apresentei para integrantes do Executivo as experiências que podem ser implementadas aqui”, diz.

Explicações
Ricardo Vale (PT) foi outro que saiu do Brasil às custas do contribuinte neste ano. O distrital foi a Cuba a convite da embaixada daquele país, que, segundo ele, “aproveita essas comemorações, como Dia do Trabalhador, para estreitar relações com parlamentares de outros países”. Vale defende o fato de a Câmara ter arcado com as despesas. “Eu fiz questão que a viagem fosse paga pela Casa. A embaixada convidou um parlamentar do DF e não o indivíduo Ricardo Vale”, ressalta.

Correio Web
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...