terça-feira, 28 de julho de 2015

Paciente espera até três anos para uma consulta com especialistas na rede pública de Saúde


Um relatório do Tribunal de Contas do Distrito Federal em parceria com o Tribunal de Contas da União mostra que o tempo médio de espera por um consulta na rede pública de saúde chega a três anos. O documento conclui que a demora no atendimento da atenção básica é o fator que mais contribui para a superlotação dos hospitais.


O levantamento revela que 20. 233 pacientes esperam por uma consulta com um Cardiologista, uma das especialidades mais demandadas. O tempo de espera para entrar no consultório médico é de 2 anos e 6 meses. Para a Pediatria, o tempo médio de espera é de 1 ano e 9 meses. Atualmente, 1.688 crianças aguardam na lista de espera. O menor período de espera é de um ano para a Onco-Hematologia.

O filho da empregada doméstica, Francisca Marques, teve uma convulsão aos 15 anos e foi encaminhado para acompanhamento de um neurologista. Seis anos depois do encaminhamento, a mãe recebeu uma ligação para marcar a consulta. O jovem entrou na lista de espera em 2010 e mãe teve que arcar com os custos do tratamento.

— A gente fez particular, pagando tudo, tratamento, exames caros.

Outro problema apontado é a falta de investimento na capacitação de profissionais que trabalham na rede pública. Em 2012, o governo tinha um orçamento de quase R$ 124 mil para este fim, mas apenas R$ 18 mil foram gastos. Em 2013, dos R$ 65 mil previstos para cursos, R$ 25 mil foram executados.

A Secretaria de Saúde diz que tem conhecimento das recomendações do relatório divulgado pelo Tribunal de Contas e que trabalha para resolver as questões apresentadas.

Portal R7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...