quarta-feira, 1 de julho de 2015

Tio de jovem encontrada morta em Ceilândia descarta possibilidade de inimigos


José Cacau, tio de Talitha Cacau Rocha Passos, que foi morta brutalmente aos 25 anos, diz que não imagina o motivo que poderia levar alguém a estrangular sua sobrinha. Segundo ele, a jovem se dava bem com todo mundo e era bastante carismática.
— Ela era muito carismática, tinha muita amizade e era uma pessoa muito humilde. É difícil da gente encontrar uma pessoa que teria alguma rixa com ela, que teria vontade de fazer essa maldade com ela.

Talitha desapareceu na noite do último sábado (27), depois que saiu do trabalho, onde foi vista pela última vez. A polícia do DF encontrou o corpo da garota nas proximidades do Condomínio Privê, em Ceilândia (DF), nesta segunda-feira (29). No entanto, ainda não há pistas sobre o suspeito de assassinato.
Segundo o tio, Talitha chegou a ligar para seu marido pouco depois de sair do serviço, pedindo para que ele esperasse ela chegar na parada porque tinha medo de assaltos.
— Ela informou que já estava dentro do ônibus e que era para ele aguardar ela na parada. O último contato que teve dela foi esse. Tudo indica que ela estava dentro do ônibus.
Talitha era vendedora e morava há pouco mais de um mês em Águas Lindas, região do Entorno do Distrito Federal, com o marido e os dois filhos. O tio conta que ela seguia sempre a mesma rotina: saia do shopping onde trabalhava a noite, pegava o metrô até o centro de Taguatinga e, depois, um ônibus que seguia para sua casa. Mas, quando chegava em Taguatinga, ligava para avisar o marido para que ele a buscasse na parada.
— Ela deixou dois filhos, um casal, uma menina de 11 meses e um menino de cinco anos. Esperamos justiça.
A 24ª DP investiga o caso para tentar identificar e localizar os suspeitos do suposto crime.
Portal R7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...