sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Operação retira mais de 20 toneladas de lixo e entulho de Ceilândia


A Administração de Ceilândia informou em nota que retirou, nesta sexta-feira (14), cerca de 20 toneladas de lixo e entulho de terrenos públicos próximos a escola e posto de saúde. Esses espaços eram usados por moradores e carroceiros para o descarte irregular de resíduos sólidos. O terreno em frente ao Centro de Ensino Médio 02 e as áreas especiais da QNM 12, 14 e 16, em Ceilândia Sul, receberam o mutirão de limpeza.
 
Durante a operação, foram empregados uma pá mecânica e dois caminhões que auxiliaram na retirada de lixo e entulho, como móveis velhos, restos de obras, pneus e eletrodomésticos quebrados. Os trabalhos fazem parte de uma ação integrada de limpeza, realizada constantemente para manter a maior região administrativa do DF mais limpa e assegurar mais qualidade de vida para os moradores. O mutirão da Administração Regional também atenderá outras localidades de Ceilândia.   
 
O bancário aposentado Santos Vieira, 61 anos, é morador próximo da área especial da QNM 16, em Ceilândia Sul, que foi limpa na operação. Ele explica que o local é usado frequentemente para o descarte irregular de lixo. “Percebemos que, após a retirada do material, alguns moradores voltam a despejar entulho e lixo, mesmo com as placas dizendo que é proibido. O governo está fazendo sua parte e os moradores devem colaborar não jogando lixo em qualquer lugar”, desabafa o ceilandense.
 
Para o administrador regional de Ceilândia, Vilson Oliveira, mesmo com as constantes intervenções e limpezas de áreas públicas, muitos moradores e carroceiros insistem em desrespeitar a legislação. “Estamos trabalhando junto às lideranças comunitárias para conscientizar a comunidade de que devemos colaborar com a limpeza pública de Ceilândia. É um trabalho de educação e de mudança de cultura do ceilandense”, ressalta o administrador.
 
Legislação

A legislação vigente referente à Fiscalização de Limpeza Pública prevê a aplicação de multas para quem for pego jogando lixo em área pública que pode variar de R$ 114 a R$ 11 mil. Além disso, é considerado crime jogar, em terrenos baldios ou becos, qualquer tipo de resíduo, seja domiciliar, comercial, industrial, entulho de obra, restos de poda de árvores e plantas, entre outros, conforme Lei Distrital nº 972, de 11 de dezembro de 1995, que dispõe sobre os atos lesivos à limpeza pública.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...