terça-feira, 8 de setembro de 2015

Com ameaça de fechamento das UPAs, ​Bloco ​Amor Por Brasília ​propõe debate na CLDF


Foi protocolado na útlima quinta-feira (3), na Câmara Legislativa do DF, um requerimento do Bloco Amor por Brasília, ​ ​liderado pelo ​deputado Rodrigo Delmasso (PTN)​​,​​ que propõe um debate já na próxima semana, sobre a situação das UPAs na cidade. O distrital sugere a transformação da Sessão Ordinária da Câmara no dia 10 de setembro, em Comissão Geral para discutir o possível fechamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Com a validade dos contratos dos profissio​​nais de saúde perto de findar, a população está com medo de perder o atendimento nessas localidades. Por essa razão, o parlamentar considera um tema de grande relevância para discussão na Casa.

A situação causa desespero para quem depende do serviço, pois se os contratos temporários – que têm duração de dois anos e terminam em setembro – não forem renovados ou não houver a contratação de novos profissionais, o efetivo será insuficiente para atender a demanda. Sem pessoal para atender, não há como manter as portas abertas. A renovação dos contratos, segundo a Secretaria de Saúde, depende do Ministério Público. Hoje, as UPAs atendem 34% da população do DF.

O deputado Delmasso visitou na noite desta quinta-feira (3), a UPA em Sobradinho II, assim que soube dos problemas. Em conversa com médicos e gestores, ouviu e sugeriu soluções. O Pronto Atendimento já sofre com a falta de especialistas e os pacientes foram transferidos para o Hospital de Sobradinho.

Sobre as UPAs

De acordo com a Secretaria de Saúde, as Unidades trabalham na retaguarda da saúde básica. Elas foram criadas com o objetivo de receber “casos de urgência (situação que requer assistência rápida, no menor tempo possível, a fim de evitar complicações e sofrimento) e emergência (quando há ameaça iminente à vida, sofrimento intenso ou risco de lesão permanente, havendo necessidade de tratamento médico imediato).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...