quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Deputados se manifestam contra possível fechamento de UPAs


A notícia de que o Governo do Distrito Federal pode fechar Unidades de Pronto-Atendimento por falta de funcionários não foi bem recebida na Câmara Legislativa na tarde desta terça-feira (8). O deputado Rodrigo Delmasso (PTN) relatou que esteve na UPA de Sobradinho II e se impressionou com o que viu. "A estrutura é excelente, com equipamentos novos e bem mantidos. Ouvi muitos elogios dos pacientes, mas também verifiquei a situação complicada das especialidades cujos médicos estão com contratos temporários encerrando", afirmou. Delmasso sugeriu o remanejamento de profissionais para as UPAs. "O GDF poderia fazer um concurso de remoção, nos moldes do que já é feito na Secretaria de Educação. Sabemos que há médicos nos hospitais que poderiam trabalhar nas UPAs", observou.

Wasny de Roure (PT) lembrou que, na elaboração do orçamento para o ano que vem, todos os deputados já se comprometeram a destinar 2/3 das emendas para a área de saúde. "A situação é crítica e nós temos a responsabilidade de encontrar uma solução. Além disso, também precisamos envolver o Ministério Público nesta questão", afirmou. Já Chico Vigilante (PT) elogiou a gestão do governador anterior, Agnelo Queiroz, na área da saúde. "No ano passado, o governador Agnelo fez o maior concurso público para a área da saúde da história do DF, que atraiu mais de 6 mil médicos de todo o país para a seleção".
O deputado Lira (PHS) voltou a alertar para a situação grave da UPA de São Sebastião. "Lá a pediatria já não conta mais com nenhum médico e a unidade corre o risco de fechar", ressaltou. Por fim, Ricardo Vale (PT) criticou a gestão da saúde pelo governo Rollemberg. "Houve troca de secretário de Saúde, mas a falta de política pública é a mesma. Parece que ficam esperando os contratos temporários encerrarem para justificarem o fechamento das UPAs", reclamou.
Ascom CLDF
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...