quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Com 20 anos de carreira, Carlos Pial grava DVD em Ceilândia


A relação de Carlos Pial com Brasília se assemelha à de outros músicos, que, vindos de outras regiões, ao chegarem aqui se fixaram. Radicado na capital há cinco anos, o percussionista e compositor estabeleceu vínculos artísticos com outros músicos e tem desenvolvido um elogiado trabalho.

“Quando há cinco anos deixei São Luís, o meu destino era São Paulo, onde iria ao encontro de Papete, que me esperava para trabalhar com ele. Mas, ao passar pela capital, conheci outros músicos e comecei a participar de diferentes projetos. Logo, já estava me sentindo em casa, desisti de São Paulo e de voltar para o Maranhão”, conta.

Com 20 anos de carreira, quatro CDs e um DVD com aulas de cajon (instrumento percussivo originário do Peru), Pial grava hoje, às 20h, no Teatro Newton Rossi do Sesc, em Ceilândia,  Alquimia do som. “É um outro DVD, só que agora, vou fazer o registro do meu trabalho como compositor e instrumentista”, anuncia.

Pial comemora antecipadamente: “É mais uma etapa que se inicia em minha vida, com a realização desse sonho”. No repertório do DVD, ele reúne músicas autorais, selecionados dos CDs, entre as quais Alegro, Salsamba eSamba candango, que fez para Brasília; além de A fogueira, do conterrâneo César Nascimento.


Na gravação do DVD, ele terá a companhia de uma verdadeira seleção brasiliense de instrumentistas: Agilson Alcântara (violão e guitarra), Hamilton Pinheiro (contrabaixo), Pedro Almeida (bateria), Misael Silvestre (teclados), Westonny Rodrigues (trompete). Ademir Júnior, Mailson Lobato, Rui Mário e Manassés de Souza fazem participação especial.

Carlos Pial
Gravação do DVD do percussionista maranhense, com a participação de músicos brasilienses, hoje, às 20h, no Teatro Newton Rossi do Sesc, em Ceilândia. Entrada franca. Classificação indicativa livre.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...