quinta-feira, 1 de outubro de 2015

GDF anuncia terceirização da pediatria do Hospital de Base


O governo local anunciou, na tarde desta quarta-feira (30), que antecipará a parceria com o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe) — organização social sem fins lucrativos que administra o Hospital da Criança de Brasília José de Alencar — para a ala de pediatria do Hospital de Base.

A proposta estava prevista em contrato feito em 2010, mas a ideia era que a organização assumisse a gestão da área apenas com a conclusão do segundo bloco do Hospital da Criança, que deve ficar pronto em outubro de 2016.

"Iniciamos os estudos para fazer essa transferência da melhor forma possível. Vamos atender mais crianças e focar os serviços do Hospital de Base para a população adulta", afirmou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. "Agradecemos a disposição e o empenho dos envolvidos, que nos ajudarão a trazer mais qualidade aos serviços oferecidos e de forma mais rápida", acrescentou.

O chefe do Executivo ressaltou o trabalho de qualidade feito pelo Icipe no Hospital da Criança e adiantou que estuda um projeto de lei para permitir mais parcerias com instituições do tipo. "Nosso objetivo é complementar e ampliar a rede com a participação dessas organizações", destacou Rollemberg. "Acatamos a proposta como sinônimo de confiança", respondeu o presidente do Icipe, Newton Alarcão.

Transferência

A mudança em estudo ocorrerá em duas etapas: a partir de janeiro, profissionais gestores do Hospital da Criança frequentarão o Hospital de Base para guiar a transferência. Assim que o Bloco 2 do Hospital da Criança estiver pronto, os servidores da pediatria do Hospital de Base serão cedidos para a unidade de saúde, localizada no Setor de Áreas Isoladas Norte, Lote 4B, ao lado do Hospital de Apoio.


O secretário de Saúde, Fábio Gondim, reforçou que não haverá obrigatoriedade para a mudança dos servidores. "Vamos dialogar com todos e abriremos o espaço para pedidos de transferência", explicou. O novo espaço, com 22 mil metros quadrados, terá 202 leitos — 164 para internação e 38 para unidade de terapia intensiva (UTI) e cuidados intermediários. O titular da pasta também esclareceu que, mesmo após a transição, o Hospital de Base continuará atendendo a crianças na emergência.

O superintendente-executivo do Hospital da Criança, Renilson Rehem, explicou que a troca ampliará as alternativas da população, e que os custos com a mudança ainda serão avaliados. Atualmente, o repasse da Secretaria de Saúde para o Hospital da Criança é de R$ 7 milhões. Com a conclusão do segundo bloco, a previsão é que o valor aumente para R$ 11 milhões.

Também estavam presentes no anúncio a presidente da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), Ilda Peliz, e a colaboradora do governo Márcia Rollemberg, esposa do governador de Brasília.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...