quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Rollemberg foge de servidores e área da saúde prepara greve geral



A greve dos servidores públicos – ao menos os que atuam na área da saúde – deve ser aprovada nesta quinta-feira, 8, em assembleia convocada pela presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues. Ela deixou uma reunião no Palácio do Buriti, convocada por Rodrigo Rollemberg para esta quarta, 7, mas sequer o governador apareceu.

– A greve é certa, previu Marli. “Houve descaso do governo nas negociações. Ele (Rollemberg) enterrou nossos sonhos, afirmou a dirigente classista.

Antes mesmo de entrar para a reunião de representantes do GDF e dos servidores públicos, a presidente do SindSaúde afirmou não haver outro caminho que não seja a paralisação geral dos serviços, pelo menos das 104 categorias que representa, totalizando 23 mil servidores da saúde.
Segundo a sindicalista, as entidades tentaram diálogo com o governo, sem sucesso. “Não há expectativas de propostas. Não somos pedintes. Estamos apenas exigindo que uma lei seja cumprida. Como governante, ele tem o dever de cumpri-la”, argumentou. A assembleia está marcada para quinta-feira, às 10h.

Marli se refere à lei dos reajustes dos servidores públicos, aprovada pela Câmara Legislativa e sancionada pelo ex-governador Agnelo Queiroz. A nova regra está em vigor desde setembro. “O governador já avisou que não participará da reunião de hoje com os sindicatos que representam os servidores. Isso só demonstra que o governo quer a greve, infelizmente”, disse.
A reunião com representantes do Buriti e dos servidores ocorre neste momento na sede do governo local. “Estamos nos preparando para amanhã fazermos o enterro simbólico do governador Rollemberg. Ele enterrou nossos sonhos e nossos direitos, agora ele será enterrado politicamente pelos servidores públicos”, adiantou. A assembléia ocorrerá na área externa da Câmara Legislativa e o cortejo seguirá até a porta do Palácio do Buriti.

Por Notibrás
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...