quarta-feira, 4 de novembro de 2015

GDF derruba 54 moradias no setor Sol Nascente em Ceilândia


A Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) desobstruiu na manhã desta quarta-feira (4) a área onde será construída uma das três bacias de contenção para integrar a rede de drenagem de águas pluviais do trecho 2 do Sol Nascente. No local, havia 51 construções de alvenaria e três de madeira — 45 habitadas e nove desabitadas. Hoje também foram soterradas 23 fossas e retirados 14 pontos de energia clandestina e outros 14 de ligações de água, e 18 caminhões de entulhos. Depois da limpeza, será iniciado o trabalho de topografia do terreno.

A operação de derrubada, que começou às 8 horas e teve fim antes do meio-dia, ocorreu sem resistência por parte dos moradores. Vinte e quatro famílias solicitaram e receberam auxílio para transporte dos pertences a lugares indicado por elas. Segundo a Agefis, as ocupações eram recentes, provavelmente levantadas no início do ano. Outros pontos do trecho precisarão passar por processo parecido.

Participaram da operação cerca de 280 servidores da Agefis e de outros 14 órgãos do governo: Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos; Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude; Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Social e Direitos Humanos (fusão entre as antigas Secretarias de Trabalho e Empreendedorismo, de Desenvolvimento Humano e Social e da Mulher, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos); Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap); Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar; Polícia Civil; Instituto Brasília Ambiental (Ibram); Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab); Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap); Companhia Energética de Brasília (CEB); Subsecretaria de Gestão das Cidades, vinculada à Vice-Governadoria; e Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

Andamento

As obras no trecho 2 do Sol Nascente tiveram início em setembro. De acordo com o GDF, até agora, foram feitos serviços de topografia e de terraplanagem. No trecho 1, onde começaram em fevereiro, sete ruas já foram pavimentadas e a rede de esgoto, concluída, bem como as instalações de água dos três trechos. A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos providencia as ordens de serviço para que se deem início às obras no terceiro e último trecho. De acordo com a pasta, a desocupação no Sol Nascente vai beneficiar mais de cem mil moradores da região.



O custo total das intervenções é de R$ 187,6 milhões, com investimentos do governo de Brasília e da Caixa Econômica Federal. Serão gastos, por etapas, R$ 41,5 milhões, R$ 79,7 milhões e R$ 66,3 milhões, respectivamente. As equipes atuam nos dois primeiros trechos paralelamente.

Agência Brasília
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...