quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Troca de livros em Ceilândia vai até sábado (7)


Incentivar o hábito da leitura e levar conhecimento à comunidade são os objetivos do projeto Troca-Livro, promovido pela Biblioteca Pública de Ceilândia Carlos Drummond de Andrade, com o apoio da administração regional na cessão do espaço e na divulgação local. Até 7 de novembro, é possível levar exemplares de qualquer gênero literário e trocá-los por outros títulos, de graça. Material didático, apostilas de concursos, gibis, revistas e enciclopédias também podem ser trocados. Para compor o acervo de 70 mil itens, é importante que o exemplar esteja em bom estado de conservação.


O projeto criado em 2009 estava parado desde 2012 e foi retomado neste ano. Desde o início desta edição, em 26 de outubro — a primeira de 2015 —, já foram feitas 700 trocas. O projeto também celebra o Dia Nacional do Livro, comemorado em 29 de outubro. “Pode trocar por revista, por apostila, o importante é estimular a relação entre a comunidade e este espaço”, afirma a coordenadora da biblioteca, Jaqueline Afonso Soares. A educadora é parte de uma equipe de 12 pessoas, entre professores e servidores de Administração Regional de Ceilândia, que trabalha com a promoção da leitura e com projetos para a área. “Queremos despertar o interesse de todas as faixas etárias no mundo dos livros.”

A idealizadora e responsável pelo projeto, Eliane Regina de Andrade, conta que a iniciativa surgiu da inquietação por ver tantos livros repetidos sem uso. “Vivemos de doações e eu sentia necessidade de renovar nossos estoques de forma criativa”, explica. Eliane acrescenta que, além da mudança no acervo promovida pelas trocas, o projeto propicia a interação entre frequentadores da biblioteca e é aberto a crianças, jovens e adultos.

Público

Morador da região administrativa, Eduardo Melo, de 30 anos, frequenta a biblioteca de segunda a sábado. O administrador de empresas, que tem o objetivo de passar em um concurso público, aproveita o Troca-Livros para atualizar as apostilas. “Troco material de estudo e consigo coisas que procuro também, é muito interessante”, afirma.

A coordenadora da unidade conta que jovens de regiões administrativas próximo a Ceilândia, como Samambaia, Taguatinga e Riacho Fundo, frequentam a Biblioteca Carlos Drummond de Andrade para fazer as trocas. “Já veio até um jovem do Itapoã”, diz Jaqueline. Para ela, o interesse de moradores de outras regiões é um alerta para que as outras 27 bibliotecas públicas promovam iniciativas semelhantes.


Projeto Troca-Livro

Biblioteca Pública de Ceilândia Carlos Drummond de Andrade — QNN 13, Módulo B (Ceilândia Norte)
Até 7 de novembro
De segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas 
Aos sábados, das 8 horas ao meio-dia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...