terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Médicos residentes aderem à greve nacional



Médicos residentes da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, do Hospital Universitário de Brasília (HUB) e do Hospital das Forças Armadas (HFA) realizarão, hoje, às 9h, manifestação no HUB, simultaneamente aos residentes de outras unidades da Federação.

São mais de 900 médicos bolsistas em cursos de especialização, que atuam ao lado dos especialistas encarregados da preceptoria. Eles reivindicam condições adequadas para o desenvolvimento do processo de aprendizado prático, com equipamentos, materiais e medicamentos necessários para o cumprimento das metas dos programas de residência médica. Também reivindicam reajuste nos valores das bolsas que têm valor inferior a R$ 3 mil, ao passo que as bolas dos programas federais Provab e Mais Médicos, que também são classificados como aprendizado em serviço, são superiores a R$ 10 mil.

Mais preocupante que isso é o fato de o governo do Distrito Federal ter lançado edital de abertura de vagas para residência médica em 2016, com pagamento de bolsas condicionado a um eventual aumento da arrecadação. Assim, além de comprometimento da qualidade do ensino, pode ficar inviabilizada a atuação de 700 médicos em especialização que atuam diariamente nas unidades de saúde da Secretaria de Saúde.

Na quarta-feira, também às 9h, os médicos residentes se unem a outros profissionais e usuários do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) para protestar contra a restrição de encaminhamento de pacientes às especialidades de neurologia, reumatologia, endocrinologia, gastroenterologia, e genética daquela unidade de saúde.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...