quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Continuam as remoções de casas em risco no Sol Nascente, em Ceilândia

Em continuidade à ação de terça-feira (23), a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) derrubou ontem 66 edificações de alvenaria, 15 em madeira, uma construção metálica e duas bases de alvenaria na área de risco da Chácara 6, do Trecho 3, do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia.
O objetivo da operação é retirar, até sexta-feira (26), 42 famílias cadastradas na Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) e que já apresentaram a documentação exigida para recebimento de lote no Trecho 2. Até o fim desta quarta-feira, 20 famílias foram transferidas do local de maneira pacífica. O balanço da atividade inclui o soterramento de 34 fossas sépticas, além de 43 pontos de energia desligados pela Companhia Energética de Brasília (CEB) e sete pontos de água interrompidos pela Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb).
Auxílio
O Governo do Distrito Federal afirmou que antes da transferência definitiva para os lotes no Trecho 2, os moradores fizeram cadastro na Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos para o recebimento do auxílio-aluguel ou do auxílio-vulnerabilidade. Poderão usar esses recursos ou se hospedar em casas de parentes. O auxílio-vulnerabilidade é de R$ 408, válido por até seis meses; e o auxílio-aluguel, de R$ 600 por até 12 meses.

*Informações Agência Brasília
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...