terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

GDF é condenado pela morte de mulher após demora em hospitais públicos

O Governo do Distrito Federal foi condenado ao pagamento de R$ 150 mil, a título de danos morais, pela morte de Maria das Mercedes Viturino de Melo, causada em razão de demora e tratamento inadequado em diversos hospitais da rede pública de saúde. A decisão foi do juiz da 6ª Vara de Fazenda Pública do DF. 


Filhos da vítima, os autores da ação alegaram ter sofrido pela demora e falhas nos atendimentos médicos dados à mãe. Segundo eles, Maria das Mercedes deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia com fortes dores de cabeça, e foi encaminhada para o Hospital Regional de Samambaia, onde foi constatada hemorragia cerebral e necessidade de cirurgia de emergência, motivo pelo qual foi transferida para o Hospital de Base, onde ficou aguardando até a sua morte.

O GDF apresentou contestação e, em resumo, sustentou que não houve erro ou negligência médica, assim não haveria dever de indenização. Ressaltou que a mulher foi examinada e avaliada pelos médicos da rede pública, que buscaram o melhor atendimento de acordo com a gravidade do quadro da paciente, sendo que este evoluiu para óbito.

O Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT) também se manifestou, e em concordância com o pedido dos autores, requereu a condenação do DF.

*Informações TJDFT
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...