quinta-feira, 17 de março de 2016

Brazlândia e Ceilândia são as regiões com os maiores registros de dengue

A Secretaria de Saúde confirmou 32 casos de dengue na décima semana epidemiológica de 2016 (de 6 a 12 de março), de acordo com o Informativo Epidemiológico nº 11 divulgado nesta quarta-feira (16). Segundo o boletim, desde o início do ano, a doença atingiu 6.242 moradores de Brasília e mais 904 pessoas do Entorno, que usaram a rede de Saúde — pública ou privada — da capital.

O levantamento também apresentou dados sobre o atendimento de pacientes. Pelo informe, 77% dos residentes do DF foram atendidos em hospitais públicos, o equivalente a 4.799 pessoas; 17%, na rede privada (1.091); 4% não foram ainda classificados (242), e 2%, na rede pública de Goiás.
Assim como nos últimos boletins, Brazlândia e Ceilândia são as regiões administrativas com os maiores casos de dengue, com 1.152 e 701 ocorrências respectivamente. No entanto, Taguatinga (579) ultrapassou São Sebastião em números de ocorrências (510). Planaltina e Samambaia registraram 350 e 382 confirmações da doença respectivamente. As seis regiões são responsáveis por 59% das ocorrências registradas em Brasília.
Além das confirmações, o informativo apresentou 8.310 casos de suspeita de dengue. Como algumas ocorrências demoram a ser registradas, os números referentes a cada semana epidemiológica podem sofrer alterações.
Zika e chikungunya
O levantamento também traz os dados de zika vírus e da febre chikungunya — assim como a dengue, são doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Desde janeiro, 25 pessoas foram diagnosticadas com o zika. Dessas, 12 contraíram o vírus em outras unidades da Federação (Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Tocantins), dez, em Brasília, e os três restantes ainda não foram identificados.

Os casos de gestantes com o zika vírus são contabilizados desde dezembro — quando foi identificada a primeira grávida com a doença. Até o momento, 14 gestantes tiveram confirmações da doença.
A febre chikungunya foi registrada em 23 pessoas: 16 foram contaminadas em outras unidades (Bahia, Goiás, Maranhão, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Sergipe), cinco são de Brasília e duas ainda não identificadas.
*Informações Agência Brasília
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...