domingo, 13 de março de 2016

CANDANGÃO 2016: Debaixo de um temporal, Ceilândia não sai do zero

Ceilândia e Paracatu FC se enfrentaram na tarde deste sábado e, debaixo de muita chuva, o Gato Preto acabou empatando sem gols.
Foi um jogo muito disputado. O campo encharcado impediu que as equipes jogassem o seu melhor futebol. No lugar, o que se viu foi muita disposição de lado a lado. O resultado sem gols provavelmente se deu ao fato de que os times não puderam jogar futebol.
O Ceilândia entrou desfalcado de Didão, Clécio e Allan Dellon. Adelson manteve Sandro na cabeça de área e Wisman no ataque. Filipe Cirne retornou ao time.

O primeiro tempo foi muito equilibrado. O Paracatu foi levemente melhor nos últimos dez minutos. Nenhuma das equipes, contudo, chegou perto do gol adversário.
O Ceilândia começou melhor no segundo tempo. Rondou a área adversária, mas não criou situações claras de gol. No geral, as equipes tiveram poucas oportunidades. O Paracatu teve uma, mas as condições do gramado impediram a conclusão do lance.
O CEC teve ao menos três oportunidades. Na melhor delas, Wisman foi derrubado na entrada da área. O time alvinegro reclamou, alegando que o lance seria (e era) de expulsão.
Alguns minutos depois, aos 25, Filipe Cirne fez bela jogada pela esquerda de ataque e bateu no canto, mas a bola explodiu no poste.
No mais, o Ceilândia esteve perto de marcar em cobranças de escanteio, mas não conseguiu converter. Adelson ainda mexeu, promovendo a estreia de Maninho e colocando Romarinho.
No final, o empate sem gols deixa um gosto amargo, mas não se pode negar que, nas condições, foi um resultado justo por aquilo que as equipes apresentaram em campo.
No meio de semana, o Gato pega o Sobradinho, que venceu o Brasiliense neste sábado por 2 x 1.
*Informações Ceilândia EC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...