segunda-feira, 2 de maio de 2016

Candangão 2016: Técnico do Ceilândia EC admite culpa

O Ceilândia volta aos treinamentos nesta segunda-feira com a cabeça inchada. Quem conhece o dia-a-dia do Ceilândia sabe como os dias pós-derrotas são difíceis. O técnico  Adelson de Almeida falou com o CeilandiaEC e foi muito franco em sua análise, admitindo parcela de culpa por não conseguir fazer o time jogar um futebol solidário.
“No afã de ajudar, os atletas querem fazer as coisas de qualquer jeito, mas não é assim que as coisas se resolvem. Na verdade, é muito difícil quando atletas rodados e experientes fazem o que querem dentro de campo. Por várias razões: a principal é que,  por serem jogadores experientes,  o treinador sempre lhes dará um pouco de crédito”. 

Adelson disse que o Ceilândia demorou para encontrar uma forma de jogar :
“A verdade é que nos últimos jogos, embora o Ceilândia tenha melhorado seu volume de jogo, o time ainda está muito afobado quando se aproxima do gol adversário. É justamente nesse ponto que precisa jogar como time, estar compacto, concluir bem e evitar o contra-ataque adversário.” 
Adelson reconhece que nunca faltou luta, faltou solidariedade. Para ele o time perde a concentração e a estrutura no decorrer do jogo. Adelson avalia que a queda no rendimento se deve, e muito, à queda no rendimento físico e talvez seja por isso que o time sempre faz maus segundos tempos.
Aqui, admite o treinador, poderia ter sido mais enérgico, mais enfático, mas como antes dissera, para ele os jogadores tem crédito,  mas todos precisam se dar conta, como ele Adelson parece ter-se dado,  que não deu certo nos últimos jogos. Dará certo domingo ou não dará certo dia nenhum.
*Informações CEC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...