terça-feira, 3 de maio de 2016

Preso grupo que exigia pagamento de 'pedágio' para piratas operarem em Ceilândia

A Polícia Civil prendeu dois adultos e apreendeu quatro adolescentes, na tarde desta segunda-feira (2), suspeitos de integrar um grupo que extorquia comerciantes em Ceilândia. Segundo a corporação, eles usavam um caderno para registrar a contabilidade das ações.

O grupo extorquia motoristas e cobradores de transporte pirata que operavam próximo à Escola Classe 66. A polícia diz que os suspeitos abordavam os veículos no final da jornada e obrigavam os condutores a pagarem um “pedágio” que variava de R$ 20 a R$ 50. Segundo a corporação, a taxa era cobrada como garantia de que os motoristas não seriam “incomodados” pelos bandidos.

Segundo o delegado-chefe da 19ª DP, Fernando Fernandes, o grupo usava armas para extorquir comerciantes e proprietários de vans do Sol Nascente, em Ceilândia, e levava cerca de R$ 1 mil diariamente. A polícia conseguiu chegar aos suspeitos após um motorista se recusar a pagar o “pedágio” cobrado pela quadrilha e, como retaliação, ter o pneu do carro furado por um dos membros do grupo.
“Vínhamos investigando os integrantes dessa quadrilha há cerca de trêsmeses, porque já havia denúncias de que eles perturbavam as pessoas do transporte alternativo e alguns comerciantes do Sol Nascente. Nossa grande dificuldade é identificar as vítimas", diz Fernandes.
No início da tarde, uma equipe de policiais da 19ª DP foi ao local e prendeu cinco dos seis integrantes do grupo, um adulto e quatro adolescentes. Após buscas na região, o sexto membro do time, de 20 anos, também foi preso. Com os suspeitos, a polícia apreendeu R$ 412 e um caderno com anotações sobre os pagamentos dos piratas.
Os quatro jovens, duas adolescentes de 16 anos e dois de 17, foram levados à Delegacia da Criança e do Adolescente, na Asa Norte. Os dois líderes do grupo foram levados à 19ª DP e autuados por extorsão, corrupção de menores, dano e associação criminosa.
Se somadas, as penas podem passar de 20 anos de prisão no regime fechado. Os suspeitos tinham passagens por lesão, roubo, tráfico de drogas, ameaça e porte de drogas.
*Informações do Portal G1 DF
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...