quinta-feira, 23 de junho de 2016

Cia. de Teatro Cidade Livre (GO) apresenta a comédia ‘Do arco da veia’ em Ceilândia


A Cia. de Teatro Cidade Livre apresenta a comédia ‘Do arco da veia’ nos dias 2 e 3 de julho às 19h 30min, no Teatro do CED 06 Ceilândia- DF. O espetáculo, que está em cartaz há sete anos, é escrito e dirigido por Mauri de Castro.

Trata-se de uma comédia de costume, de resgate da linguagem goiana, onde Pricida (Jefferson Lobato), Nicota (Eurípedes de Oliveira) e Laudisleide (Takaiúna Correia), três passadeiras da Pousada do Rio Quente, em Caldas Novas, conversam sobre os mais variados assuntos.

Enquanto trabalham, elas abordam temas como cantores da moda, comidas típicas, expressões e ditados populares, gírias e estrangeirismos, casos ocorridos com hóspedes da Pousada, casamento e relações amorosas. Ocorre, até mesmo, um concurso de ditos populares e frases de para-choques de caminhão, que levam o público a gargalhar e aplaudir as frases mais criativas.

Pricida é a líder do grupo, a mais inteligente das três, já que era professora e começou a passar roupa pra não morrer de fome (segunda ela).

Nicota é comadre da Pricida e tem mais liberdade com ela do que Laudisleide, com quem Nicota tem uma demanda. As duas, durante a peça, tem uns pegas que só vão ser entendidos quase no final.
Laudisleide é uma falsa inocente, falsa ingênua, a mais sonsa das três.

O cenário é bastante simples, porém funcional, constituindo-se de três tábuas de passar roupa, duas cadeira, um cabideiro e duas araras com roupas.

O figurino é igual para todas as personagens, com vestido, avental e toca vermelho com branco. Os acessórios incluem perucas (ruiva, preta e loira) e enchimentos, que delineiam enorme seios e nádegas.

A iluminação também é bastante simples, combinando com o cenário em estilo e funcionalidade, alternando momentos de plano geral e focos fechados em cada ator, e a sonoplastia inclui uma vinheta, composta especialmente para o espetáculo.

O espetáculo tem a duração adequada ao texto (55 minutos), resgatando a linguagem perdida do sertão de Goiás, e pode ser enquadrado (se quiser) no gênero besteirol, fato que, de forma alguma, diminui seu valor, já que cumpre, com bastante eficiência, seu objetivo, que é divertir o público. Além disso, o faz de forma crítica, como ocorre em um momento interativo do espetáculo, onde após Laudisleide ser sabatinada com perguntas “eruditas”, dando respostas absurdas a todas elas, algumas perguntas também são direcionadas ao público, que também não sabe respondê-las, apesar de parecerem óbvias, colocando em xeque a suposta superioridade do saber erudito sobre o popular.

Conforme esclarece o ator Jefferson Lobato, a principal ideia da peça é trazer ao público a linguagem do sertão goiano dos antepassados. “Fizemos várias pesquisas para colocar palavras que estavam em desuso a fim de trazer a cultura popular para o palco de forma simples”, conta.

Além disso, Lobato lembra que a peça aborda situações cotidianas ao transformar o dia a dia das passadeiras em comédia. “Através de ocasiões engraçadas mostramos que mesmo que briguem, elas estão sempre juntas”, ressalta.

Sobre a Cia.

A Cia. de Teatro Cidade Livre é uma trupe de Aparecida de Goiânia com trabalhos contínuos há mais de uma década. Ela foi fundada sob a orientação do ator e diretor Mauri de Castro, ícone do teatro goiano, que, desde a sua criação, é responsável pela parte artística. A Companhia tem como tripé o Social, o Pedagógico e o Humor.

Principal finalidade desse grupo é utilizar as artes cênicas para promover a inserção cultural e social. Como é possível analisar no histórico de Cia., todos os espetáculos montados por ela são voltados para interesses sociais contemporâneos que não se limitam a discutir apenas a realidade local, mas sim, assuntos pertinentes que contribuem de forma crítica e reflexiva ao espectador participante.

Com circulação em todos os estados do Centro-Oeste brasileiro a Companhia apresenta os espetáculos em escolas, praças, pontos de cultura e teatros. Com eixo principal na formação de plateia, laborado a partir de temas sócio educacionais, no final de cada encenação é oferecido uma roda de debate junto os espectadores, comunidade local e interessados.


SERVIÇO:
Espetáculo: Do Arco da Véia
Data: 02 e 03 de julho
Horário: 19h 30min
Local: CED 06 Ceilândia- DF -Setor P.Sul- Qnp 16 Conjunto O, S/n
Ingresso: R$ 18,00 (inteira) R$ 9,00 (meia entrada)
Teaser do espetáculo: 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...