quinta-feira, 9 de junho de 2016

Polícia estoura duas fabricas de cerveja falsificadas


Cerca de 1.700 garrafas de cervejas adulteradas foram apreendidas, em Vicente Pires, durante ação da Delegacia de Combate aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DCPIM). Os policiais descobriram duas fábricas caseiras quando foram apoiar a fiscalização da Secretaria de Fazenda do DF. A ação também contou com o apoio da 38ª DP.


Duas pessoas foram presas com vários apetrechos para a falsificação, como tampas, rótulos, prensas e cola. Elas compravam cerveja de uma marca de valor econômico inferior e trocavam a tampa e rótulo por outros de cervejas mais caras e grande aceitação do consumidor. Assim, obtinham mais lucro.

Segundo a delegacia, além da fraude contra o consumidor, a falsificação atentava contra a saúde pública, vez que acontecia em locais insalubres e as tampinhas reutilizadas eram compradas de catadores de lixo. A arrecadação de tributos também ficava prejudicada porque a venda de cerveja adulterada como original impede que o Estado arrecade em torno de 30 a 40% de diferença de ICMS.

Os presos, um homem e uma mulher, foram autuados no crime de adulteração, falsificação, corrupção ou alteração de substancias ou produtos alimentícios, na modalidade bebidas alcoólicas, com pena de 4 a 8 anos de prisão.

*Informações PCDF
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...