quinta-feira, 14 de julho de 2016

Polícia apreende suplementos falsos e fecha laboratório em Ceilândia

A polícia civil deflagrou ontem (13), a operação BREAKING BAD DO CERRADO após receber uma denúncia e monitorar uma loja, localizada na QNN 2 da Ceilândia Sul. No local os policiais encontraram um “laboratório” de anabolizantes falsificados.

Durante a operação os policiais abordaram o proprietário do estabelecimento, no momento em que este saiu da loja e colocou uma entrega no baú de sua motocicleta. Em seguida, os policias entraram na loja e presenciaram o momento em que um vendedor oferecia um produto anabolizante para um cliente. Após esse flagrante, os policiais revistaram toda a loja e encontraram um sótão onde o suspeito guardava anabolizantes, além de suplementos e termogênicos com venda proibida no Brasil pela ANVISA.

Durante as buscas, a equipe localizou uma prateleira falsa, espécie de passagem secreta, que dava acesso à garagem da residência do suspeito, que fica no mesmo lote. Na residência os policiais encontraram centenas de frascos sem rótulos, semelhantes aos utilizados em produtos ilegais.


Os policiais localizaram em um dos cômodos da residência, farto material para fabricar por adulteração anabolizantes, termogênicos e suplementos semelhantes aos utilizados nesse segmento de produtos para aumentar performance e massa muscular, além de produtos legais e ilegais, tais como: centenas de frascos, centenas de tampas e centenas de adesivos, ainda em cartelas, com os nomes de anabolizantes e termogênicos conhecidos como proibidos.

Foram encontrados também centenas de lacres para fechar os produtos, duas máquinas que eram utilizadas para selar os produtos por meio do calor, milhares de cápsulas, as quais eram utilizadas para serem colocadas em frascos de anabolizantes e de termogênicos de usos proibido no Brasil, e também em suplementos de venda legal no Brasil, os quais estavam sendo todos falsificados.

As cápsulas eram encomendadas pela internet e, segundo o acusado, eram placebos, cápsulas de zinco e cápsulas de cafeína, o que fazia com que os consumidores acreditassem que compravam substâncias para aumento de massa, aceleração do metabolismo e desempenho muscular, entre outros tipos desse ramo. Os clientes pagavam preços de produtos originais e levavam produtos falsificados.

Além de todos esses produtos, os policiais encontraram na residência, uma pistola .380, a qual foi apreendida e encaminhado ao DAME para averiguação.

Divisão de Comunicação/DGPC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...