sábado, 20 de agosto de 2016

Ceilândia perde para o Fluminense/BA e é eliminado da Série D


[Esportes Brasília] Fim da linha para o Ceilândia em 2016. Após um grande jogo, o Fluminense/BA venceu no tempo normal por 1×0, gol de João Neto, aos 47 minutos do segundo tempo. Como o Ceilândia venceu fora de casa por 1×0, a decisão foi para as penalidades máximas. Melhor para o time baiano, que venceu por 4×3, e segue no Campeonato Brasileiro Sèrie D.
O JOGO
A primeira oportunidade foi do Ceilândia com cobrança de falta de Baiano para fora. Aos cinco minutos, ataque do Fluminense/BA com Josy finalizando próximo à meta de Artur. No lance seguinte, o Ceilândia respondeu com Elivelto chutando para fora.
O Fluminense buscava o ataque com insistência e criou boas oportunidades de finalização, principalmente com Rafael Granja. O Ceilândia teve duas oportunidades com Gilvan e Filipe Cirne. A melhor chance do gato candango foi numa cobrança de falta de Baiano, que acertou o travessão do goleiro Jair, do Fluminense.
Pelo lado do Fluminense, a barreira encontrada para marcação de gols foi a excelente participação do goleiro Artur, do Ceilândia. Aos 29 minutos, a arbitragem determinou a parada técnica, em função do forte calor no Abadião e da temperatura de 30 graus, com a umidade do ar muito baixa.
Mesmo com as duas equipes tentando por diversas vezes furar a meta adversária, o placar do primeiro tempo não saiu do 0x0 no Abadião.
No segundo tempo, mais uma vez o time baiano foi em busca do gol. Aos cinco minutos, falta de Didão no atacante Josy, do Fluminense/BA. Na cobrança de Azevedo, a zaga do Ceilândia afastou. Na resposta do Ceilândia, Elivelto chutou e a bola foi sobre a meta de Jair.
O Ceilândia estava assustado e o time baiano continuava buscando a abertura do placar. Aos 17 minutos, contra-ataque dos donos da casa com Filipe Cirne chutando e o goleiro Jair do Fluminense fez um verdadeiro milagre, salvando os baianos.
Aos 28 minutos, mais uma chance para o Fluminense e o goleiro Artur fez grande defesa. Oito minutos depois, em contra-ataque do Ceilândia, Willian recebe a bola na esquerda e, livre de marcação, tirou do goleiro Jair e bateu para o gol, mas o zagueiro baiano Paulo Paraíba salvou o time visitante.
Aos 45 minutos, o goleiro Artur, do Ceilandia, estava adiantado e o atacante Rafael Granja percebeu e chutou de longe, da intermediária do campo de defesa, quase fazendo o gol que Pelé não conseguiu. Mas dois minutos depois, não teve jeito. Cruzamento de Rafael Granja pela direita e João Neto cabeceou para o fundo do gol do Ceilândia, fazendo 1×0 para o Fluminense/BA.
Como o jogo de ida terminou em 1×0 para o gato candango, a decisão da vaga foi para os pênaltis. Baiano, Elivelto e Didão acertaram para o Ceilândia. Filipe Cirne e Gilvan erraram para os donos da casa. Pelo Fluminense/BA, Deca, Etinho, Josy e João Neto acertaram. Apenas Azevedo errou. Vitória dos visitantes por 4×3 e eliminação do time brasiliense, entrando em férias até janeiro de 2017.
O meia atacante Rafael Granja, do Fluminense de Feira de Santana, atravessou o estádio de joelhos, em agradecimento pela classificação para a próxima fase da série D do brasileiro.
CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE D – TERCEIRA FASE – JOGO DE VOLTA
CEILÂNDIA 0-1 FLUMINENSE (TEMPO NORMAL)
CEILÂNDIA 3-4 FLUMINENSE (PENALIDADES MÁXIMAS)
20.08.2016 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA/DF

Público: Não divulgado
Renda: Não divulgado
Cartões amarelos: Filipe Cirne, Clécio (Ceilândia); Igor (Fluminense)
Cartão vermelho: Igor (Fluminense)

CEILÂNDIA
Artur; Gabriel (Luan) (Betinho), Badhiuga, Vitão e Elivelto; Didão, Baiano, Clécio e Willian (Formiga); Gilvan e Filipe Cirne
Técnico: Adelson de Almeida

FLUMINENSE/BA:
Jair; Edson, Igor, Paulo Paraíba e Deca; Fausto (Dimas), Flávio (Etinho), Azevedo e Bruninho (Joao Neto); Rafael Granja e Josy.
Técnico: Betinho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...