segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Feira do Produtor e Atacadista de Ceilândia é revitalizada

[Agência Brasília] O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, visitou a Feira do Produtor e Atacadista de Ceilândia na tarde deste sábado (27). Ele retornou ao local após as obras de revitalização, com recapeamento das vias internas e instalação de postes de luz. As mudanças serviram para melhorar a vida de trabalhadores e frequentadores com mais segurança e comodidade.

“Essa feira é responsável por criar emprego, renda e aquecer a economia local”, destacou o governador. “Esses motivos fazem dela um espaço fundamental para o desenvolvimento da região.” Para o chefe do Executivo, as melhorias são importantes para que a feira continue a exercer esse papel em Ceilândia.

Iniciada em 9 de maio, a revitalização do asfalto das vias internas da feira em Ceilândia foi concluída em 20 de julho. O governo de Brasília estima ter investido R$ 1.116.643,33 por meio de contratos já existentes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). Trinta servidores da empresa trabalharam no recapeamento. Foram usadas 13 máquinas, como tratores e caminhões, e 3,7 mil toneladas de massa asfáltica em uma área de 37,7 mil metros quadrados.

A Companhia Energética de Brasília (CEB) instalou 20 postes de luz de 16 metros, duas pétalas e 400 watts ao longo da feira. A estrutura custou cerca de R$ 190 mil, vindos de emenda parlamentar. Completará o serviço a instalação das sinalizações vertical e horizontal, de responsabilidade do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

A Feira do Produtor e Atacadista de Ceilândia fica na Área Especial da Quadra QNP 17 e funciona diariamente das 5 às 18 horas. São 392 boxes e 350 pedras (espaços de 16 metros quadrados no galpão central para comercialização). Nos 10 mil metros quadrados em que está instalada a feira, são vendidas, em média, 29 toneladas de produtos por mês, principalmente frutas e verduras.

Conversa com empresário do setor moveleiro

Antes de seguir para a feira, porém, o governador esteve com representantes da indústria moveleira para receber as reivindicações do setor. O segmento pede fiscalização em relação a insumos que entram no DF de maneira irregular e extinção da informalidade na capital federal e, assim, tornar o mercado mais igualitário.

Em resposta, Rollemberg disse que vai promover um encontro dos empresários com representantes da Secretaria de Fazenda para buscar, em parceria, soluções para reforçar a fiscalização dos produtos que entram no Distrito Federal irregularmente.

Na ocasião, o governador adiantou que, em setembro, enviará à Câmara Legislativa projeto de lei para o próximo Refis, programa de renegociação de dívidas com o governo, e que, se aprovado, ocorrerá até o fim deste ano.


Uma última reivindicação da categoria foi um pedido por mediação do Poder Executivo em relação à reforma do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubistchek. Os empresários querem fornecer equipamentos e produtos à empresa que gerencia o empreendimento. De acordo com Rollemberg, é possível agendar reuniões entre as partes para sejam apresentadas as propostas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...