Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Alunos buscam apoio para desocupar escola em Ceilândia

[Jornal de Brasília] Insatisfeitos com a interrupção das aulas, um grupo de quatro alunos foi até o Fórum da Ceilândia pedir ajuda. O estudante Lincoln Abraão dos Santos, 15 anos, alega que está sendo afetado pela invasão. “A maioria aqui é contra a PEC, mas não concordamos com a ocupação da escola. Estamos sendo prejudicados”, critica. O CEd 06 de Ceilândia foi ocupado por estudantes na última terça-feira (08). Eles protestam contra a medida provisória do Ensino Médio e contra a PEC 241. 
Legitimidade
De acordo com o estudante Hudson Vieira de Sousa, de 15 anos, a votação para decidir sobre as ocupações não foi legítima. “Fizeram a votação, só que ninguém viu nem ficou sabendo direito o que ocorria. Não agendaram, só um pequeno grupo decidiu”, conta. A votação foi feita na segunda-feira e a ocupação ocorreu na terça-feira.
Hudson acredita que o movimento seja partidário. “Ontem vi uma pessoa com uma blusa de um partido”, diz. Segundo o estudante, há pessoas que não são da instituição ocupando o local. “Eu entrei duas vezes, está em torno de 30 pessoas, só que a maioria não é de alunos da escola. Me falaram que tem um pessoal da Universidade de Brasília (UnB)”, relata.
A reclamação não parte só dele. Outros alunos estavam na porta da escola querendo entrar para conversar e propor uma nova votação – o que não foi feito. “Se querem chamar a atenção, eles tinham que ir protestar lá no Plano”, sugere Evelyn Ribeiro, de 17 anos.
No entanto, o intuito do movimento que deseja a desocupação é apenas o diálogo. “Não queremos briga. O nosso objetivo é tentar resolver da melhor forma possível para os dois lados”, destaca Maria Vitória Galeno, de 16 anos.
A liderança do movimento estudantil que ocupou a escola não quis se pronunciar sobre o assunto.
Apesar de tudo, ideal é o mesmo
Apesar das divergências sobre a forma de protesto, a comunidade escolar compartilha os mesmos ideais. “Nós somos contra a ocupação, mas concordamos que a PEC e a medida provisória serão ruins para nós. A gente também é contra essas medidas”, frisa Lorrane Rosa Silva, de 17 anos.
Os estudantes do CED 6 – ocupantes ou não – marcaram para a próxima segunda-feira uma manifestação no Senado contra a PEC 55. Os alunos se reunirão a partir das 7h e partirão juntos até o local.
Adiamento do Enem
A ocupação das escolas pouco antes do Exame Nacional do Ensino Médio – aplicado no último fim de semana – fez com que parte dos candidatos tivesse as provas adiadas. A medida afetou 3.178 alunos dos 167.821 inscritos no Distrito Federal. São aqueles que fariam o exame em cinco escolas que estavam ocupadas até a data limite estabelecida pelo MEC. Os estudantes farão a prova no primeiro fim de semana de dezembro. Os avisos foram enviados por mensagem de texto.
*Informações do Jornal de Brasília