Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Moradores do Sol Nascente em Ceilândia recebem geladeiras e lâmpadas da CEB


[Agência Brasília] Sete mil famílias de regiões carentes do Distrito Federal serão beneficiadas com a troca de geladeiras velhas e ineficientes por modelos novos. A substituição é ofertada pela Companhia Energética de Brasília (CEB), na terceira edição do programa de eficiência energética, o Agente CEB. O programa também substituíra 80 mil lâmpadas e doará 2 mil aquecedores solares.

As entregas começaram pelo Sol Nascente, em Ceilândia. A família de Francisca das Chagas Freire, de 39 anos, moradora da região há 12 anos, foi uma das beneficiadas. “Nossa despesa com luz vem na média de R$ 70 por mês. Esperamos que esse valor diminua”, planeja, após se desfazer da geladeira que eles usaram durante 11 anos.

A expectativa é que a economia na conta de energia já possa ser sentida a partir do próximo mês. O refrigerador antigo havia sido doado pelo cunhado de Francisca, já usado, e estava com ferrugem. Todos os equipamentos oferecidos pela CEB contam com o Selo Procel de Economia de Energia.

Além de pagar menos, os beneficiados vão contribuir para a preservação do meio ambiente. “Hoje vivemos no mundo um conflito, que é garantir energia elétrica sem degradar o ambiente e o clima. Aí entram os programas de eficiência energética, adotados por vários países. É um conjunto de ações para diminuir o consumo”, explica o diretor-presidente da CEB, Ari Joaquim da Silva.

Uma geladeira velha, por exemplo, tem uma média de consumo de 120 kWh/mês, enquanto um eletrodoméstico novo consome, em média, 60 kWh/mês.

Para ser contemplado, é preciso ser consumidor da CEB e estar inscrito em algum programa social do governo. Os investimentos na execução do programa, que inclui os serviços além das aquisições, somam R$ 16.630.992,79.

Troca de lâmpadas e recebimento de aquecedores solares

Os moradores também podem trocar, até o limite de sete, lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por lâmpadas de LED, com consumo menor. A CEB destaca que os refrigeradores e as lâmpadas não são doados, e sim trocados, para que, de fato, haja economia de energia.

Um agente de campo da companhia avalia as residências. Se verificada a necessidade de trocas, é agendada a visita de um eletrotécnico. Ele valida a indicação e anexa um selo para substituição. As geladeiras e as lâmpadas recolhidas serão enviadas para uma empresa de reciclagem.

Novidade no programa, 2 mil aquecedores solares de água serão doados no DF. A ideia é atacar um dos principais vilões das residências em questão de consumo de energia: os chuveiros elétricos. Nesse caso, as moradias precisam ter laje, que é a estrutura adequada para receber o equipamento, ou espaço físico suficiente para a instalação de uma estrutura à parte que comporte o aquecedor.