Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Professora cria projeto Mulheres Inspiradoras para jovens carentes de Ceilândia



Ceilândia foi o local escolhido pela professora Gina Vieira Ponte para aplicar um projeto sobre personalidades femininas importantes e suas trajetórias para meninas adolescentes da área. 

A professora conta em entrevista à revista AzMina, que criou o projeto quando pensou em mostrar às meninas um pouco mais sobre o feminismo e a existência de mulheres inspiradoras. Tudo começou quando, ao assistir a um vídeo de uma jovem dançando, percebeu que a menina provavelmente não tinha noção da conotação sexual do ato. 

A ideia era mostrar a elas que muitas mulheres são inspiradoras e grandes modelos a serem seguidos, assim como experiências de vida diferentes. O projeto incentiva as meninas a lerem e escreverem sobre a igualdade de gêneros e mulheres que se dedicaram a conquistas importantes para todas. Inclusive, no projeto, apresentou às meninas alguns livros biográficos de adolescentes de idades próximas as delas, como Anne Frank e Malala Yousafzai.

As jovens do Centro de Ensino Fundamental 12 de Ceilândia passaram a ter mais consciência do esforço de mulheres ao redor do mundo, e das variadas situações enfrentadas por ela. Um dos trabalhos propostos pela professora, foi escrever algo sobre uma mulher inspiradora que fizesse parte da vida das meninas. 

Em um resultado surpreendente, elas tomaram maior consciência da vida das mulheres ao seu redor, descobrindo que mesmo não sendo fácil e enfrentando muitos problemas e preconceitos durante a vida, as mulheres são muitos inspiradoras e fortes. 

Na reportagem de Carolina Vicentin sobre o caso, ela conta de uma das alunas que passou a se importar mais com a causa de igualdade de gênero e passar o pensamento a diante nos grupos de amizades. 

O trabalho iniciado em 2014 por Gina Vieira Ponte rendeu um livro, cinco prêmios de educação e direitos humanos e a expansão de seu projeto para mais escolas do DF. 

Redação Bonde com Com informações de AzMina e Agência Brasil