Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Terceirizados da limpeza irão ampliar o movimento grevista



Os trabalhadores terceirizados da limpeza e merendeiras das escolas públicas seguem sem receber benefícios atrasados desde dezembro de 2016. A categoria decidiu por ampliar o movimento grevista nesta segunda-feira (13). Com a volta das aulas na rede pública, os trabalhadores esperam que tudo seja resolvido.
A direção do Sindiserviços-DF, sindicato que representa os trabalhadores, esteve reunida  com representantes da Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal (SEE/DF), na última quarta-feira (8), e receberam a promessa de que seriam liberados recursos para que as firmas pagassem seus empregados. Porém, até o final do expediente desta sexta-feira (10), as empresas caloteiras não haviam quitado a dívida com os profissionais.
Cerca de 900 funcionários da empresa Real JG conseguiram receber o salário atrasado do mês de dezembro de 2016. Porem, três mil empregados da Juiz de Fora e 800 trabalhadores da merenda escolar da empresa G & E Serviços não receberam o tíquete alimentação e o 13º salário, que deveriam ter sido pago no dia 19 de dezembro do ano passado. Também vão estar de braços cruzados, os trabalhadores da Servegel que cuidam da limpeza das escolas.
A secretária geral do Sindiserviços-DF, Andréa Cristina da Silva, explica que os trabalhadores estão indignados com a rotina ingrata dos atrasos nos vencimentos e benefícios “ Os trabalhadores estão endividados, alguns estão sendo despejados, muitos já não tem o que comer em suas casas ou como alimentar os seus familiares. Essa situação, além de desrespeitosa, é desumana”, afirmou.
Fonte: Sindiserviços