Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 25 de março de 2017

Ceilândia celebra 46 anos com desfile cívico e protesto de professores


A população de Ceilândia deu início à comemoração dos 46 anos da região neste sábado (25) com um desfile cívico, que contou com a presença do governador de Brasilia, Rodrigo Rollemberg. Uma manifestação isolada não atrapalhou o evento, amplamente apoiado pelos moradores.

Participaram do desfile estudantes das escolas públicas da região e crianças do Corpo de Bombeiros Mirim e da Guarda Mirim da Polícia Militar. A festa teve também a apresentação de escolas de samba e do cantor Denilson Bhastos, ceilandense que disputou o programa The Voice em 2016.

Outro evento na manhã de hoje foi a cerimônia de corte do bolo de aniversário, com 46 metros. Grupos de sanfoneiros locais tocaram Asa Branca, clássico do nordestino Luiz Gonzaga, e Parabéns pra Você.

As comemorações continuaram com uma homenagem aos produtores rurais e a grupos de cavalgada na área comum da Escola Classe 3, na QNM  3.

As comemorações dos 46 anos de Ceilândia foram marcadas por uma manifestação promovida pelo Sindicato dos Professores (Sinpro) na manhã deste sábado (25/3). O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) estava acompanhando as festividades. O chefe do Executivo, de acordo com vídeo gravado pelos docentes, foi chamado de “caloteiro”.

Segundo o diretor do Sinpro-DF, Samuel Fernandes, os manifestantes foram ao local para protestar contra a Reforma da Previdência. “Fizemos um protesto pacífico, mas teve professor que saiu machucado pela segurança do evento”, disse.

Ainda de acordo com Samuel, os professores, que estão em greve, foram ao local para cobrar do governador promessas que ainda não foram cumpridas pelo Executivo, como o plano de carreira da categoria.

“Além da reforma, nosso protesto foi contra o descumprimento de leis pelo governo local. Centenas de moradores de Ceilândia se juntaram aos professores, pois o governador trata com descaso a greve”, disse o diretor do sindicato. A assessoria de Rollemberg foi procurada, mas ainda não se posicionou sobre o episódio.

*Com informações da Agência Brasília e Portal Metrópoles