Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 17 de março de 2017

Condenada mulher que participou de latrocínio de taxista


A Promotoria do Tribunal do Júri de Brazlândia obteve, na última segunda-feira, 13 de março, a condenação de Daniella de Souza Vieira, acusada de participar do latrocínio do taxista José Soares Brandão. A pena foi fixada em 22 anos de prisão em regime fechado, sem direito a recorrer em liberdade. O Ministério Público recorreu da decisão pedindo o aumento da pena. O namorado de Daniella está respondendo pelos fatos em outro processo e aguarda julgamento preso preventivamente.
Entenda o caso
Um casal que se passou por passageiros está preso acusado de assassinar um taxista com um tiro nas costas, na madrugada desta quinta-feira (5/1). O homem e a mulher entraram no banco de trás, como clientes. Partindo de Ceilândia com destino a Brazlândia, eles anunciaram o assalto no caminho, na DF-180. Exigiram o dinheiro e o carro. O taxista, de 46 anos, morreu ao reagir. Policiais militares conseguiram prender Rogério Magalhães, 20 anos, e a namorada dele, Daniele de Sousa, 22, pouco depois. Na delegacia, ele confessou o crime.

Ao avistar um carro da Polícia Militar, a vítima, identificada como José Soares Brandão, fez uma manobra brusca, na esperança de chamar a atenção e pedir socorro. Um dos passageiros atirou no motoristas do táxi. Com o taxista baleado, o veículo parou e o casal fugiu.

O assaltante se escondeu em uma área de mata fechada. A viatura acionou outras equipes e até mo helicóptero. Logo encontraram o suspeito no mato.

Os dois presos foram encaminhados à 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia), responsável por investigar o caso. Na unidade policial, pessoas que se identificaram como parentes do taxista morto contaram que ele deixou quatro filhos – o mais novo, de 2 anos.