Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 6 de março de 2017

Dia das mulheres será marcado por protesto em Ceilândia


No próximo dia 08/03, professores e alunos do Campus Oeste do Centro Universitário IESB se reúnem às 08h30, na Praça da Ceilândia, em frente à Feira da cidade, para uma manifestação que visa chamar a atenção para a questão da violência e opressão – interpessoal, econômica e institucional - sofrida pelas mulheres, um problema ainda muito presente na sociedade brasileira. Segundo o Mapa da Violência 2015, foram registrados 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime. Apesar dos avanços alcançados ao longo dos 10 anos de vigência da Lei Maria da Penha, o número de crimes praticados contra mulheres ainda é alarmante. De acordo com dados da Central de Atendimento à Mulher, do total de atendimentos realizados no 1º semestre de 2016, 12,23% (67.962) corresponderam a relatos de violência. Entre esses relatos, 51,06% estão relacionados à violência física; 31,10%, violência psicológica; 6,51%, violência moral; 4,86%, cárcere privado; 4,30%, violência sexual; 1,93%, violência patrimonial; e 0,24%, tráfico de pessoas. No Distrito Federal, a Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social contabilizou, ano passado, 19 feminicídios e 4.453 ocorrências de lesão corporal dolosa, dentro e fora do ambiente doméstico, ainda foram registrados 8.279 ameaças.

Cidade mais populosa do DF, Ceilândia tem quase 490 mil moradores, sendo 51,82% desses do sexo feminino. Lá, inúmeros cursos do IESB prestam serviços gratuitos à sociedade, como o Núcleo de Práticas Jurídicas, que oferece assessoria jurídica gratuita à sociedade. “O NPJ possibilita que os nossos alunos enfrentem os problemas apresentados pela comunidade atuando com vários ramos do Direito, e de forma interdisciplinar com o curso de Psicologia, utilizando diferentes meios para prevenção ou solução dos conflitos. Esses estudantes tentam resolver as demandas administrativas ou jurídicas e fazem diagnósticos de eventuais demandas de interesse coletivo, contribuindo, assim, para a construção de uma educação cidadã”, afirma Any Ávilla, coordenadora do Curso de Direito do IESB e uma das idealizadoras do evento.

O Núcleo de Prática Jurídica da instituição constatou que a realidade da situação das mulheres em Ceilândia é preocupanteEm 2015, 60% do número de petições, recursos e outras diligências processuais realizadas pelo NPJ e 34% dos atendimentos jurídicos realizados foram diretamente relacionados às mulheres. Em 2016, do total de pessoas atendidas pelo NPJ, 42% de petições, recursos e outras diligências processuais foram para mulheres e 48,5% delas tiveram ajuda jurídica no local. Também a Clínica de Psicologia do IESB verificou a necessidade de cuidado especial para com a população feminina. Do total de pessoas atendidas desde o início deste ano, 65% são mulheres e destas, 30% já assumiram sofrer algum tipo de violência. “Acreditamos que o número pode ser ainda maior já que no início muitas pacientes sentem-se intimidadas em relatar qualquer problema, mas no decorrer do tempo, a situação de vulnerabilidade aparece”, afirma Roberval Ignácio, coordenador do curso de Psicologia do IESB Oeste.

Ao propor uma reflexão sobre a situação da população feminina hipossuficiente, o IESB está em consonância com outros movimentos sociais espalhados pelo mundo, como o argentino Ni Una Menos e o Women’s March, nos Estados Unidos. Em 08/03, mulheres em todo o planeta devem paralisar suas atividades e ganhar as ruas para protestar contra o feminicídio, a exploração no trabalho/econômica e a desumanização das mulheres. A ação está prevista para acontecer na Austrália, Bolívia, Chile, Costa Rica, República Checa, Equador, Inglaterra, França, Alemanha, Guatemala, Honduras, Islândia, Irlanda do Norte, Irlanda, Israel, Itália, México, Nicarágua, Peru, Polônia, Rússia, El Salvador, Escócia, Coreia do Sul, Suécia, Togo, Turquia e Uruguai.

Durante a manifestação, docentes e estudantes da instituição também estarão prontos para oferecer gratuitamente atendimento psicológico, social, jurídico e estético às mulheres de Ceilândia.

SERVIÇO:
IESB promove manifestação em prol dos Direitos das Mulheres
Dia: 08/03
Horário: 08h30
Local: Praça da Ceilândia, em frente à Feira da cidade

*Imagem reprodução web