Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 25 de abril de 2017

Homem é preso após agredir e estuprar esposa em Ceilândia


[Portal Metrópoles] A Polícia Civil do DF prendeu, nesta segunda-feira (24/4), Victor Hugo Gomes Lopes, de 26 anos. Ele é acusado de ameaçar, estuprar e agredir física e verbalmente a esposa, em Ceilândia. De acordo com a vítima, os ataques ocorreram entre a noite de sábado (22) e a madrugada desta segunda. A mulher só foi libertada após ligar para a mãe e pedir socorro.
Em depoimento à polícia, a vítima contou que estava escondida na casa de uma tia por medo das agressões do marido. De acordo com a mulher, no sábado, o cônjuge foi até a residência da familiar onde ela se abrigava e a forçou a voltar para os aposentos do casal, no Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia.
A vítima afirma que, neste dia, Victor Hugo a agrediu com diversos golpes no corpo e no rosto e ainda teria proferido diversas injúrias contra ela. Segundo o depoimento da esposa, na madrugada desta segunda, as agressões teriam recomeçado. Primeiro, a vítima afirma que o marido usou uma cinta para lhe agredir. Depois teria desferido dois socos no rosto dela e, por fim, a obrigado a manter relações sexuais contra a vontade.
De acordo com a esposa, após as agressões, Victor Hugo teria feito uma ameaça: se a mulher saísse de casa, ele a mataria e a toda a família dela. Hoje, depois que o marido saiu para trabalhar, a mulher conseguiu ligar para a mãe e pedir socorro. A genitora buscou a filha e o neto, que também estava na casa, e o trio foi até a 23ª Delegacia de Polícia (Ceilândia) para prestar ocorrência.
O suspeito foi localizado pelos agentes da unidade policial e preso em flagrante. Em depoimento, ele assumiu as agressões. No entanto, disse que bateu na mulher há cerca de uma semana, após descobrir uma traição. Victor Hugo Lopes negou que tenha buscado a mulher à força na casa da tia e afirmou que foi a esposa quem sugeriu a reconciliação do casal.
O homem ainda disse que tinha mensagens da mulher que provavam sua versão. Já a vítima alegou que os textos haviam sido forjados pelo próprio marido. Após a prisão do acusado, a esposa pediu medidas protetivas. Victor Hugo Gomes Lopes foi autuado por injúria, ameaça, lesão corporal e estupro, tudo no âmbito da Lei Maria da Penha.
Por Mirelle Pinheiro do Portal Metrópoles