Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Projeto vai incentivar o turismo em Ceilândia


Uma crítica comum em relação a Brasília é a de que é possível conhecê-la em um único dia. Uma tarde é o suficiente para visitar os principais pontos turísticos. Na realidade, os visitantes têm muito mais a explorar, principalmente fora dos limites do Plano Piloto e dos centros de poder. Por isso, foi criado o projeto #VEMPRACEI. Ele busca fomentar o turismo comunitário em Ceilândia, região mais populosa do Distrito Federal (DF) e com uma cultura riquíssima.

“Nós escolhemos 50 pontos turísticos em quatro áreas, gastronomia, cultura, esporte e ecologia. O roteiro inclui, por exemplo, a Feira Central, o espaço cultural Túnel do Tempo, o hotel fazenda Rancho Preguiça, o projeto social Bateria Nota Show e eventos diversos, como o Lazer das Quebradas e o Pedal do 10ª Batalhão da Polícia Militar”, descreve Sérgio Nascimento, idealizador do projeto e fundador e diretor-executivo do grupo Atitude.

Além do Grupo Atitude, que trabalha com arte urbana para o desenvolvimento de uma cultura de paz e uma vida saudável — a iniciativa é organizada pela Associação Despertar Sabedoria no Sol Nascente (ADSSN) — de acompanhamento pedagógico a crianças com dificuldades em aprendizagem, por meio de atividades físicas, artístico-culturais e socioeducativas – e pelo Movimento Underground Brasília (MUB), que produz entretenimento cultural.

Um dos destaques da proposta é a capacitação da comunidade. “Nossa ideia é que os jovens tenham oportunidade de ser formar como guias turísticos, podendo oferecer visitas guiadas. Os pontos escolhidos também vão receber várias orientações, sobre elaboração de um plano de negócio, formação em economia solidária e planejamento de ações de promoção ao turismo”, explica Lucas Pinheiro, diretor-geral do MUB.

O #VEMPRACEI também inclui a criação de um mapa (indicando os pontos turísticos para quem quiser ir sozinho), de um site e de um Centro de Atendimento ao Turista. A expectativa é que tudo esteja em pleno funcionamento no próximo ano. “Nós estamos na fase de preparação da cidade. Depois, vamos usar a data do aniversário, dia 27 de março de 2018, para lançar a segunda etapa, de convidar pessoas que visitam Brasília a conhecerem Ceilândia”, detalha o diretor do MUB.

O projeto, é claro, também vale para os próprios brasilienses. Quem nunca ouviu que “Brasília é um ovo”, que todo mundo se conhece? É muito fácil manter-se na mesma rotina e frequentar os mesmos lugares. Essa vai ser uma excelente chance para conhecer melhor o DF, com todas as suas contradições e diversidade.

Parcerias de sucesso

As entidades organizadoras criaram um plano de ação em 2016 e conseguiram tirar as ideias do papel com alguns apoiadores, entre eles o JK Shopping, o primeiro shopping voltado para a população de Ceilândia, inaugurado em 2013. “Esse é um projeto muito importante para o nosso público, porque vai fortalecer a economia local e valorizar a cidade. As pessoas vão se sentir cada vez mais orgulhosas de onde vivem”, avalia o superintendente do JK Shopping, Marcos Atayde. “Tudo isso vai ao encontro dos nossos objetivos. Sempre nos esforçamos para ser mais do que um centro comercial, e sim um pólo de cultura e entretenimento para a população”, acrescenta.

No ano passado, por exemplo, o shopping abrigou o JK Jam, um evento de esportes radicais e cultura urbana, com mais de 40 atividades, como competições de skate, basquete e outros esportes, grafite e apresentações de dança. O mall será um dos pontos de visitação. A proposta também conta com o apoio da Rede Globo e de três órgãos do Governo do DF, a Secretaria de Cultura, a Secretaria de Turismo e a Administração de Ceilândia.

De qualquer forma, o #VEMPRACEI continua aberto a novos apoiadores e patrocinadores. “Após esse momento inicial, esperamos que outros empreendimentos queiram participar. Temos uma meta de atender 200 pontos turísticos quanto o projeto estiver consolidado”, estima o diretor do grupo Atitude. Ele também destaca que o projeto foi inspirado em iniciativas de outros estados, como os tours em favelas do Rio de Janeiro.

Saiba mais

Este ano, Ceilândia completa 46 anos, com cerca de 500 mil habitantes. O nome da região surgiu da Campanha de Erradicação das Invasões (CEI), que concedeu lotes para famílias que viviam em ocupações irregulares próximas ao centro da nova capital do país.