Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sol Nascente terá via interditada para obras de drenagem a partir de terça (30)



[Agência Brasília] A avenida central do Sol Nascente, no Trecho 1, será fechada para obras do sistema de drenagem de águas pluviais, de pavimentação asfáltica e de meios-fios a partir desta terça-feira (30). A obra é da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

Durante a construção da rede de drenagem, que começou pela Vila Madureira, a via paralela à avenida central funcionará em sentido único — na direção do posto da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab), no Trecho 2 — e receberá o fluxo de ônibus.

Na segunda (29) e na terça (30), agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) vão modificar as placas de sinalização para alertar os motoristas. Funcionários do órgão estarão no local durante o dia 30 para auxiliar nos trabalhos e orientar os condutores.

Infraestrutura e serviços básicos para o Sol Nascente

As obras, que tiveram início em 2015, fazem parte do projeto da Secretaria de Infraestrutura para levar ao Sol Nascente serviços básicos, como instalação de sistemas de esgoto e drenagem, além de pavimentação. As intervenções são divididas em três trechos.

Segundo a pasta, a previsão é que as melhorias beneficiem cerca de 100 mil moradores da região. As benfeitorias no local estão orçadas em R$ 212,7 milhões.

A maior parte dos recursos (95%) tem origem em financiamento da Caixa Econômica Federal, e os 5% restantes são do governo de Brasília.

As obras que começam na quarta-feira (30) fazem parte do Trecho 1. O local está parcialmente asfaltado. No total, serão executados 25,2 quilômetros de redes de drenagem, com cinco lagoas de retenção e 304,9 mil metros quadrados de pavimentação. Também são construídas quatro bacias de redes de drenagens.

Desse total, já foram executados 60% das obras de drenagem, 45% da pavimentação e 52% do assentamento de meios-fios. Até agora, foram investidos R$ 51,2 milhões.

No Trecho 2, serão feitos 30,3 quilômetros de drenagem, com três lagoas de retenção e 493,5 mil metros quadrados de pavimentação (70 quilômetros de via de 7 metros de largura).

Os serviços de drenagem estão em andamento, e já foram executados 43%. A previsão é que as obras desse trecho sejam concluídas no segundo semestre de 2018. Foram investidos nelas R$ 95,5 milhões.
No Trecho 3, está prevista a construção de três bacias de drenagem, de 21,3 quilômetros de redes, com três lagoas de retenção e 450,5 mil metros quadrados de pavimentação.


Os trabalhos, porém, ainda não foram iniciados, pois a secretaria aguarda a licença de instalação do Instituto Brasília Ambiental (Ibram). A obra nesse trecho está orçada em R$ 66 milhões.