Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Centro de Saúde 9 de Ceilândia amplia horário de atendimento e abrirá aos sábados



[Agência Brasília] Para garantir maior acesso da população aos serviços de saúde, a partir desta segunda-feira (5) a Unidade Básica de Saúde nº 9 de Ceilândia (Centro de Saúde 09) passa a atender das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 7h às 12h. A ampliação do funcionamento faz parte de um conjunto de mudanças na Atenção Primária à Saúde, que está em processo de transição para o modelo Estratégia Saúde da Família (ESF). Os benefícios deste novo formato de atuação você confere nesta matéria, a primeira de uma série de reportagens especiais sobre o tema, que será publicada no site da Secretaria de Saúde às segundas-feiras.

A ampliação do atendimento na unidade é mais uma etapa vencida neste processo de conversão. Há três semanas, por exemplo, o local passou a trabalhar exclusivamente no modelo ESF – o que também ocorrerá, de forma gradativa, em todas as UBS do Distrito Federal. Essa mudança significa um melhor acompanhamento do cidadão, prevenindo e tratando doenças, e todas as equipes conhecerão seus pacientes de forma particularizada. Os profissionais serão especialistas em você.

Agora, a UBS ganhou seis novos médicos de família e opera com nove equipes, sendo três destinadas para atender a população do Sol Nascente e outras seis para atender às quadras 22 a 36 do Setor P Sul. Cada equipe poderá cadastrar até 3.750 moradores, totalizando cerca de 30 mil pessoas.

São nove consultórios, além de salas de acolhimento com enfermeiros, vacinação, farmácia, coleta de exames, bem como laboratório - que funciona em dias úteis. Os médicos fazem o acompanhamento agendado de pacientes com hipertensão e diabetes, gestantes, idosos, crianças na área de crescimento e desenvolvimento, e clínica médica. Por dia, são atendidas cerca de 270 pessoas.

"Cada médico atende 15 pacientes por turno, sendo que sete são agendados e as oito vagas restantes são destinadas para quem chega sem marcação. Quando não é possível consultar no mesmo dia, marcamos para o dia seguinte, com exceção de quem está com sinais como febre ou dor de garganta, que é atendido na hora porque não pode esperar", explicou o enfermeiro e gerente da unidade, Reginaldo Figueiredo.

Segundo ele, aproximadamente 95% dos casos atendidos são resolvidos na própria unidade, sem ter a necessidade de encaminhamento para médicos especialistas. "Quando o paciente chega, é acolhido primeiro por um técnico de enfermagem, que verifica a demanda e faz uma avaliação inicial. O paciente segue para um enfermeiro que, dependendo do caso, pode resolver a situação ou encaminhá-lo para um médico de família", disse.

Foi assim que aconteceu com o Ronaldo Santos da Silva, 26 anos, que queria consultar o filho de dois meses, Mikael Santos. "Vim para tentar marcar a consulta, mas quando cheguei aqui fui informado de que poderia trazer meu filho na mesma hora para ser avaliado porque tinha vaga. Fui em casa e busquei o Mikael. Já consultamos e ele tomou três vacinas. Fiquei surpreso, porque foi muito rápido", contou o pai, ao lado da esposa, Carliane Fernades, 29 anos.

A médica da família e comunidade Juliana Ferraz, que foi nomeada recentemente para compor uma equipe de saúde da família, explica como é feito o atendimento: "Nós, médicos de família, fazemos a avaliação do paciente em sua integralidade, sem ter a necessidade de que ele procure vários médicos para relatar cada sintoma que apresenta. O paciente só precisa buscar outros médicos quando o caso é mais complexo e necessita de especialista", finalizou.

NOVO MODELO – Para iniciar o processo de conversão, a Secretaria de Saúde realizou, em 2016, um diagnóstico. Nele, foi constatada, por exemplo, a existência de profissionais em número suficiente para colocar em prática o novo modelo assistencial.

Atualmente, no modelo tradicional, ginecologistas, pediatras e clínicos atuam na UBS. Já nas equipes de saúde da família, haverá médicos de família e comunidade, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários. Até o fim de maio, quase 600 profissionais já foram capacitados, em três turmas, para atuarem no fortalecimento da ESF.


SERVIÇO
Funcionamento da UBS Nº 9 de Ceilândia
Horário: 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 7h às 12h.
Endereço: Quadra 28/32 - Avenida P4 - Setor P Sul – Ceilândia