Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 11 de julho de 2017

Criminosos fazem arrastão dentro de loja em Ceilândia e agridem vítimas



[Jornal de Brasília] Três criminosos foram presos em flagrante na manhã desta terça-feira (11) Ceilândia Centro após fazerem um arrastão dentro de uma loja de roupas. Os bandidos renderam as três mulheres que estavam no local. O trio foi abordado pela Polícia Militar logo após a ação. As vítimas relataram que foram agredidas pelos suspeitos. O crime aconteceu por volta das 11 da manhã.

A enfermeira Magda Maria mora no município de Barreiras do Piauí-PI, e estava visitando a cidade para rever a sua irmã, dona da loja. Ela, a irmã e uma funcionária estavam conversando no momento do crime. “Um deles chegou primeiro, eu pensei que era um cliente. Eles já chegaram nos rendendo e ameaçando a gente. Nos chamavam de vagabundas, e empurraram a gente contra a parede perguntando onde estava o dinheiro”, lembra a enfermeira.

Os bandidos agiram de maneira bastante agressiva. A dona da loja, que não quis se identificar, afirmou que um dos homens chegou a dar um tapa no rosto de uma das vítimas. Ela também contou que apenas dois dos suspeitos entraram na loja, o terceiro provavelmente estava no carro esperando os comparsas para fugir.

Um morador da região viu os ladrões correndo com os pertences roubados e decidiu segui-los e chamar a polícia. Uma viatura estava próxima e conseguiu prender os homens em flagrante, cinco minutos após a denúncia. Eles estavam em um Citroën C3, usado para cometer crime.

Com os criminosos, foram encontrados cerca de R$ 3 mil em espécie, celulares, relógios, joias, maquiagens, bolsas e outros assessórios. As vítimas conseguiram recuperar os seus pertences.

O cabo da PM, Eli Eduardo Soares, realizou a prisão dos suspeitos. Ele chama atenção para o horário do crime. “Os bandidos agora não tem hora nem lugar para roubar”, afirma. O cabo ainda disse que os policiais não acharam nenhum tipo de arma com o trio. Os três criminosos e as vítimas foram encaminhados para a 24ª Delegacia de Policia, em Ceilândia.

Por Matheus Venzi do Jornal de Brasília