Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Secretaria de Saúde tem 15 dias para rever situação da UPA de Ceilândia



O CRM-DF assinou com a Secretaria de Saúde do DF um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que estabelece compromisso de adequar em 15 dias, a gestão de medidas para o reabastecimento de insumos e medicamentos, além do redimensionamento do número de profissionais. A autarquia levou em conta a situação de superlotação no atendimento clínico, na assistência à área de internação de cuidados intermediários e no apoio para reencaminhar pacientes graves aos hospitais da rede, aparelhados para esse tipo assistência.
Segundo o Conselho Regional de Medicina do DF, os graves problemas encontrados nas vistorias realizadas nos últimos dois meses, pelo Departamento de Fiscalização do CRMDF, na Unidade de Pronto Atendimento de Ceilândia (UPA), colocaram a Unidade de Saúde na condição de Indicativo de Interdição Ética.
A escala dos profissionais de saúde não vem sendo disponibilizada e, segundo a SES-DF, isto ocorre devido à quantidade de atestados apresentados pela equipe. Já a equipe médica, aponta as deficiências da estrutura e a falta de organização como um problema para adequar a quantidade de profissionais à demanda da população.
O próprio CRM orienta o cidadão a fazer a denúncia formal, caso seja observada a apresentação de atestados inconsistentes por parte dos médicos, que dificultem a escala de atendimento. A Secretaria pode abrir uma sindicância para apurar o fato. Apesar disso, o Conselho defende que os profissionais de saúde, sem condições adequadas de trabalho, podem adoecer com maior frequência.
As denúncias podem ser feitas para a Ouvidoria da SES/DF pelo telefone 162 ou no site da ouvidoria www.saude.df.gov.br